Bicapa lipídica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta bicapa lipídica fluida é construída inteiramente de fosfatidil colina

A bicapa lipídica é uma estrutura formada pelo acoplamento de distintos lípidos anfipáticos, ou seja, que têm uma extremidade ("cabeça") hidrófila (pólo lipófobo) e uma "cauda" lipófila (pólo hidrófobo), que quando se encontram em um meio aquoso se orientam espacialmente, de tal maneira que as cabeças hidrofílicas se orientam até o exterior (até o meio aquoso) e as caudas hidrófobas se dirigem ao interior, formando uma região lipófila.

As duplas capas lipídicas são o fundamento de todas as membranas biológicas e sua estrutura se ajusta ao modelo de mosaico fluido de Singer e Nicholson (1972).

Nos lípidos presentes nas membranas biológicas, a cabeça hidrofílica procede de um destes três grupos:

  1. Glucolípidos, cujas "cabeças" contém um oligossacarídeo de 1 a 15 monossacarídeos.
  2. Fosfolípidos, cujas cabeças contém um grupo carregado positivamente que se enlaça à cauda por um grupo fosfato carregado negativamente.
  3. Esteróides, cujas cabeças contém um anel esteróide planar, por exemplo, o colesterol, exclusivo dos animais.

Lipid bilayer and micelle.png

A bicapa lipídica pode formar:

  1. Duplas capas planas que não têm limite de extensão.
  2. Micelas, que podem alcançar certo tamanho.
  3. Membranas negras.
  4. Túbulos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]