Cartão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

Cartão é um documento em tamanho pequeno, que se usa na identificação de usuários e na prestação de serviços.

Muitas vezes um cartão é usado para abrir portas automáticas de bancos, empresas, salas de segurança, prisões e outros casos.

História[editar | editar código-fonte]

O Cartão de crédito surgiu nos Estados Unidos da América na década de 20. Postos de gasolina, hotéis e firmas começaram a oferecê-los para seus clientes mais fiéis, que podiam abastecer o carro ou hospedarem-se num hotel sem usar dinheiro ou cheque. Em 1950, o Diners Club criou o primeiro cartão de crédito moderno. Era aceito inicialmente em vinte e sete restaurantes do país e usado por homens de negócios, como uma maneira prática de pagar suas despesas de viagens a trabalho e de lazer. Confeccionado em papel cartão, trazia o nome do associado de um lado e dos estabelecimentos filiados em outro. Somente em 1955 o Diners Club passou a usar o plástico em sua fabricação.

Em 1958, foi a vez da companhia American Express lançar o seu cartão. Na época, os bancos perceberam que estavam perdendo o controle do mercado para essas instituições, e no mesmo ano o Bank of America introduziu o seu BankAmericard. Em 1977, o BankAmericard passa a denominar-se Visa. Na década de 90, o Visa torna-se o maior cartão com circulação mundial, sendo aceito em 12 milhões de estabelecimentos.

Uso de cartões[editar | editar código-fonte]

Nos bancos os cartões podem ser utilizados junto com o AFIS (Automated Fingerprint Identification System) que é um dispositivo computadorizado que identifica a pessoa através das impressões digitais efetuando ações em portas.

O cartão de crédito é uma forma de pagamento, que pode ser eletrônica ou não. Desta forma, significa que quem possui este tipo de cartão possa fazer compras a crédito, isto é, comprar no momento e "ir pagando" ou pagar mais tarde.

O cartão de crédito possui ainda um limite de crédito. É uma linha de crédito revolving, pois o "crédito" vai-se renovando à medida que o cliente vai liquidando as dívidas. Quando a dívida é extinguida volta a ter a quantia inicial total.

Instituições financeiras, bancos e um crescente número de lojas oferecem a seus clientes cartões que podem ser usados na compra de um grande número de bens e serviços, inclusive em lojas virtuais através da Internet. Os cartões não são dinheiro real: simplesmente registram a intenção de pagamento do consumidor. Posteriormente, a despesa será paga, em dinheiro vivo ou em cheque. É, portanto, uma forma imediata de crédito.

Muitos cartões de plástico não têm poder de compra, ajudando apenas a usar e a obter formas conhecidas de dinheiro. São os cartões de banco que garantem cheques, retiram dinheiro e fazem pagamentos em caixas eletrônicos. Outros cartões aliam as funções de compra, movimentação de conta-corrente e garantia de cheques especiais. O comércio vem criando os seus próprios cartões, que, destinados a atender a uma clientela mais fiel, facilitam a compra e eliminam a burocracia na abertura de crédito.

Em diversos países os cartões telefônicos são uma maneira prática de realizar ligações de telefones públicos sem o incômodo de fichas e moedas. A cada chamada a tarifa é descontada do valor inicial do cartão.

Cartão corporativo[editar | editar código-fonte]

Cartão corporativo é o nome que se dá a um cartão emitido para uma determinada entidade, para ser usado com fins específicos, por certos membros desta entidade. Há cartões corporativos de empresas e de governos.

Em 2008, no Brasil, houve uma crise política ocasionada pelo mau uso destes cartões, usados por políticos ligados ao Governo Lula. O fato inclusive foi explorado na teledramaturgia, na novela Duas Caras, da Rede Globo, no mesmo ano.

Cartão de memória[editar | editar código-fonte]

O cartão de memória Flash é um dispositivo de armazenamento de dados com memória Flash utilizado em videogames, câmeras digitais, telefones celulares, palms/PDAs, MP3 players, computadores e outros aparelhos eletrônicos. Podem ser regravados várias vezes, não necessitam de eletricidade para manter os dados armazenados, são portáteis e suportam condições de uso e armazenamento mais rigorosos que outros dispositivos baseados em peças móveis.

Exemplos de cartões de memória:

  • Microsoft Xbox:
    • Xbox Memory Unit (8 MB)
    • Xbox 360 Memory Unit (64MB, versão 256MB anunciada)
  • Nintendo:
    • Nintendo 64 Controller Pak (256 KB, dividido em 123 páginas)
    • Nintendo GameCube Memory Card (versões com 59, 251 e 1019 blocos)
    • Nintendo Wii compatível com memory cards do GameCube Memory Card e cartões Secure Digital
    • Sega Dreamcast Visual Memory Unit (VMU) (128 KB divididos em 200 blocos)
  • Sony PlayStation:
    • PlayStation Memory Card (1 MB/128 KB dividido em 15 blocos)
    • PlayStation 2 Memory Card (8 MB)
    • PlayStation Portable: cartões Memory Stick Duo e Memory Stick Duo Pro (cartão de 32 MB incluído nas versões mais baratas; cartão de 1GB incluído nos pacotes Giga e Entertainment).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Cartão