Casas do Povo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kemal Atatürk visitando a Casa do Povo de Pertek.

As Casas do Povo (em turco: Halk Evleri) são instituições fundadas em 1932, na Turquia, sob ordens de Mustafa Kemal, conhecido como Atatürk ("Pai dos Turcos"), com a intenção de fornecer educação formal para adultos (educação adulta).1 Cada Casa do Povo desenvolvia programas a respeito de língua e literatura, belas-artes, história, dramaturgia, esportes, assistência social, aulas educativas e instruções para auxiliar no desenvolvimento das aldeias.

Período unipartidário (1932-1945)[editar | editar código-fonte]

As atividades das Casas do Povo eram subsidiadas pelo tesouro estatal, e serviam a todas as pessoas. Os primeiros poemas de Yaşar Kemal foram publicados, juntamente com seus estudos sobre o folclore, no jornal da Casa do Povo de Adana.

Período multipartidário e fechamento (1945-1951)[editar | editar código-fonte]

Com o estabelecimento da política multipartidária na Turquia, a maior parte das iniciativas iniciais, que eram apoiadas pelo Partido Republicano do Povo, passaram a ser questionadas. O Partido Democrata, de oposição, procurou terminar com as Casas do Povo; o partido as via como uma instituição política forte entre a população civil, que propagava o ponto de vista do partido governista. Num primeiro momento, a oposição concentrou-se em cortar os gastos públicos destinados à instituição; a sugestão do governo de reorganizar estes gastos, em vez de cortá-los, foi rejeitada pelos outros partidos. Em 1951, quando o Partido Democrata assumiu a maioria parlamentar na Grande Assembleia Nacional, a propriedade de todas as Casas do Povo foram confiscadas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Kedourie, Sylvia. Turkey Before and After Ataturk: Internal and External Affairs, pág. 68


Ícone de esboço Este artigo sobre a Turquia é um esboço relacionado ao Projeto Europa e ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.