Cassiano de Ímola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Cassiano de Ímola (Cassius de Ímola)
Martírio de São Cassiano, ca. 1500. por Innocenzo Francucci
Mártir
Morte 363
Festa litúrgica 13 de Agosto
Gloriole.svg Portal dos Santos

Cassiano, ou São Cassiano de Ímola foi bispo de Bréscia, no século IV e é considerado santo pelos Cristãos. Não se deve confundir, contudo, com São João Cassiano, abade da Abadia de São Vítor, em Marselha, que morreu em 433.

Pouco se sabe da sua vida, ainda que relatos, que fazem parte da tradição cristã, convirjam em alguns detalhes sobre o seu martírio. Foi mestre-escola em Ímola, onde ensinava taquigrafia como forma de ensinar os preceitos religiosos cristãos sem que os seus perseguidores compreendessem o que estava escrito. Como se recusou a fazer sacrifícios aos deuses romanos, como tinha sido ordenado pelo imperador Juliano, o Apóstata, foi condenado à morte e a sua sorte entregue aos seus próprios alunos, que o odiavam pela sua severidade. Os alunos vingaram-se, então, torturando-o, preso a uma estaca, usando o material que usavam nas aulas. Cravaram-lhe no corpo os estilos de ferro com que escreviam nas tábuas de madeira e cera, depois de lhe terem partido estas nas costas. Alguns autores datam a sua morte durante o reinado de Diocleciano. O seu martírio é comemorado pela Igreja Católica a 13 de Agosto de 363 e é considerado o patrono dos taquígrafos (estenógrafos) e da Cidade do México.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cassiano de Ímola