Tenerife

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tenerife
Tenerife locator.png
Geografia física
País Flag of Spain.svg Espanha
Localização 28° 19' N 16° 34' O
Arquipélago Ilhas Canárias
Ponto culminante 3718 m
Área 2034  km²
Geografia humana
População 908555 (2011)
Densidade 446,7  hab./km²
Puzzle Tenerife.jpg

Tenerife é a maior ilha do arquipélago das Canárias, com 908.555 habitantes, pertencente à Espanha. O relevo da ilha é dominado pelo vulcão Teide, com seus 3.718m, a mais alta montanha do país. Além disso, Tenerife também é a mais povoada entre as ilhas espanholas. A capital da ilha (sede do Cabildo), da província e Ilhas Canárias (em conjunto com Las Palmas de Gran Canaria é a cidade de Santa Cruz de Tenerife (221.956 habitantes em 2008). Outra importante cidade é San Cristóbal de La Laguna (148.375 habitantes 2008), declarada Património Mundial pela UNESCO. Essas duas cidades são unidas e abrigam mais de 400.000 habitantes.[1] [1] [2] Tenerife é também a maior e mais populosa ilha da Macaronésia.

Tenerife ocupa uma posição central em relação a La Gomera, El Hierro e La Palma. É a única ilha das Canárias que conta com dois aeroportos internacionais, Tenerife Norte Airport, Tenerife South Airport. É também a única com duas marinas: Puerto de Santa Cruz de Tenerife (um dos maiores do Atlântico) e porto de Los Cristianos. Tenerife é o maior destino turístico dessas ilhas e está entre os três maiores da Espanha.[1] Carnaval de Santa Cruz de Tenerife é considerado o segundo maior do mundo [3] [4] [5] , ou seja, a maior atração desta ilha é o seu carnaval.

A ilha está a pouco mais de 300 km do continente africano e a uns 1.300 km da Península Ibérica. Tem 2.034 km² de superfície e uma curiosa forma triangular. Na parte leste da ilha situam-se as Pirâmides de Güímar. Em Tenerife nasceu o Padre José de Anchieta, em 1534.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Teide, Tenerife.
Tenerife 3D.

A ilha está localizada em 28° 19' N 16° 34' O. Como o restantes das Ilhas Canárias, Tenerife tem origem vulcânica. A última das três erupções que criaram a ilha aconteceu há cerca 3,5 milhões de anos, embora pequenos tremores ainda ocorram. O mais recente tremor de terra atingiu o nível 4 na escala de Richter e aconteceu em 2002. A ilha é claramente dividida em uma parte sul, muito seca, e a parte norte é muito verde e úmida.

A ilha foi chamada pela Guanches "Achined". Esta ilha faz parte da província de Santa Cruz de Tenerife. Cobre 31 municipalidades:

Na vila de Güímar estão localizadas as Pirâmides de Güímar.

Transporte[editar | editar código-fonte]

A ilha de Tenerife é servida pelo aeroporto de Tenerife Norte (TFN) e Tenerife Sul (TFS). O aeroporto de Los Rodeos, o menor dos dois, está localizado perto da área metropolitana de Santa Cruz-La Laguna (423 022 pessoas). É utilizado tanto para vôos intra-ilhas como para vôos nacionais e europeus e, nos últimos dois anos, um serviço semanal para a Venezuela. O aeroporto Reina Sofía é o aeroporto mais utilizado em Tenerife, ocupando o sétimo lugar na Espanha. Tipicamente, serve a massa de vôos regulares e charter que chegam constantemente da maior parte da Europa.

Como é uma ilha, a única outra maneira de chegar à ilha é por ferry, ou até Santa Cruz de Tenerife ou até Los Cristianos, perto da Playa de Las Américas. Uma rede consistente em duas autoestradas (TF1 and TF5) sem portagem, circunda a ilha inteira, ligando todas as maiores vilas e áreas turísticas com a área metropolitana. A exceção é no oeste de Adeje a Icod de los Vinos, que é atravessada por uma estrada de montanha com muitas curvas. No entanto, existem planos para completar a auto-estrada, o que tem causado um grande debate entre ambientalistas e empresários, como o começo dos trabalhos planejado para o princípio de 2007. Este debate, no entanto, não se compara com as discussões acesas acerca do planeado porto de Granadilla, que está agora nas mãos de Bruxelas.

O transporte público na ilha é garantido pela extensa rede de autocarros (Guaguas) e governado pela TITSA, que possuem uma frota de autocarros modernos com ar-condicionado [6] , normalmentente, sem atrasos.

Actualmente na sua capital, Santa Cruz de Tenerife, possui em funcionamento uma rede de metro de superficie e uma segunda em construção. O serviço de transportes publicos de autocarros é igualmente válido para o metro (tranvia). Um passe mensal tem um custo fixo de 48€ com numero ilimitado de viagens (metro e autocarro), dentro da cidade.

História[editar | editar código-fonte]

Alonso Fernández de Lugo apresentando os capturados reis de Tenerife a Ferdinand e Isabella
Basílica da Nossa Senhora da Candelária, padroeira das Ilhas Canárias.

Conhecida dos romanos pelo nome de Nivaria (do Latim nix, nivis, "neve"), referência à neve no topo do vulcão El Teide, Tenerife tem un nome que também é uma referência a este vulcão, e foi usado para a ilha pelos Guanches da ilha vizinha de La Palma, “Tene” significa “montanha” e “ife” branca (o “r” foi adicionado pelos Espanhóis). Para os nativos de Tenerife, a ilha era chamada de Chenech, Chinech ou Achinech.

Segundo a teoria vigente, cerca de 3 milhões de anos atrás a ilha hoje conhecida como Tenerife consistia em três ilhas separadas com três serras: a Anaga, o Teno e Valle San Lorenzo. Então, na sequência de um processo vulcânico impressionante, elas fundiram-se para formar a ilha de Tenerife.[1].

Por volta do tempo das descobertas Tenerife consistia em nove menceyatos distintos, como eram chamados os pequenos reinos dos Guanches. Apesar das forças espanholas sob o comando do Adelantado ("governador militar") Alonso Fernández de Lugo, terem sofrido uma derrota humilhante às mãos dos Guanches na Primeira Batalha de Acentejo em 1494, os Guanches, finalmente através da superior força tecnológica e doenças a que não eram imunes, renderam-se à coroa de Castela em 25 de Dezembro de 1495.

Como as outras ilhas do mesmo grupo, a maior parte da população nativa de Tenerife foi escravizada ou socumbiu a doenças ao mesmo tempo que imigrantes de vários lugares da Europa associados com o Império Espanhol (Portugal, Flandres, Itália, Alemanha) se fixavam na ilha. Os pinhais nativos da ilha foram cortados para abrir espaço para a cultiva de cana-de-açucar por volta de 1520; nos séculos que se seguiram, a economia da ilha esteve centrada à volta de outras culturas como a vinha, cochineal para fazer pigmentos, e bananas.

A ilha foi atacada em 1797 pelos ingleses. Em 25 de Julho, Horatio Nelson atacou Santa Cruz de Tenerife, a cidade capital de Tenerife e quartel-general do Capitão Geral. Depois de grande luta, os ingleses foram repelidos; Nelson perdeu o seu braço direito quando tentou desembarcar na costa. A 5 de Setembro, outra ofensiva na região de Puerto Santiago foi defendida pelos habitantes do vale de Santiago, que atiraram pedras aos ingleses do alto dos rochedos de Los Gigantes.

Nos séculos seguintes, chegaram à ilha visitantes menos agressivos. O naturalista Alexander von Humboldt subiu ao pico do Teide e descreveu a beleza da ilha. Turistas começaram a visitar Tenerife em grandes números por volta de 1890, especialmente nas cidades nortenhas de Puerto de la Cruz e Santa Cruz de Tenerife.

Antes da sua subida ao poder, Francisco Franco esteve destacado em Tenerife em Março de 1936 por um governo Republicano preocupado com a sua influência e tendências politicas. No entanto, Franco recebeu informação e na Gran Canaria concordou em colaborar no golpe militar que resultaria na Guerra Civil Espanhola; as Canárias caíram para os Nationalistas em Julho de 1936 e a sua população foi sujeita a execuções em massa dos opositores to novo regime. Nos anos 50, a miséria dos anos de pós-guerra deu origem a que milhares de habitantes da ilha emigrassem para Cuba e América Latina.

O Desastre aéreo de Tenerife, a colisão aérea que ocorreu a 27 de Março de 1977 no aeroporto Los Rodeos no norte da ilha, foi a catástrofe com mais vítimas na história até aos ataques de 11 de Setembro de 2001, e permanece como o acidente aéreo com mais vítimas da história.

Referências

  1. a b c Dos ciudades, una Isla y un millón de opciones
  2. http://www.webtenerife.com/PortalTenerife/Home/Disfruta+sin+perderte+nada/Informacion+practica/Antes+de+viajar/Zonas+turisticas/SANTA+CRUZ-LA+LAGUNA.htm Santa Cruz-La Laguna
  3. Tenerife-ABC
  4. Fiestas de España. El Carnaval de Tenerife
  5. El Carnaval de Tenerife
  6. "O serviço de autocarros de Tenerife, TITSA, é eficiente e cobre bem a ilha. A maior parte dos veiculos são novos e limpos, com ar-condicionado e pintados de branco e verde." Barrett, Pam (2000) Insight Guide Tenerife and Western Canary Islands (4th ed.) Insight Guides, APA Publications, Singapore, p. 280, ISBN 1-58573-060-2

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Tenerife