Cerco de Tenochtitlan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cerco de Tenochtitlan
Conquista do Império Asteca
The Conquest of Tenochtitlan.jpg
Conquista de México por Cortés.
Data 26 de maio - 13 de agosto de 1521
(2 meses, 2 semanas e 4 dias)
Local Tenochtitlan, México
Resultado Vitória espanhola
Combatentes
Flag of Cross of Burgundy.svg Espanha
EscudodeTlaxcala.png Tlaxcala
CodexMendoza01.jpg Império Asteca
Comandantes
Flag of Cross of Burgundy.svg Hernán Cortés
Flag of Cross of Burgundy.svg Pedro de Alvarado
CodexMendoza01.jpg Cuitláhuac
CodexMendoza01.jpg Cuauhtémoc (capturado)
Forças
900–1 300 soldados de infantaria espanhóis
90–100 na cavalaria[1]
16 canhões[1]
13 bergantins
80 000–200 000 nativos aliados
300 000 guerreiros[2]
Baixas
450–860 espanhóis[1]
20 000 tlaxcalanos
100 000 guerreiros
100 000 civis

O Cerco de Tenochtitlan foi uma grande batalha travada na capital do Império Asteca, que aconteceu em 1521, entre as forças do conquistador espanhol Hernán Cortés, apoiados por combatentes da tribo local de Tlaxcala, e as tropas de guerreiros astecas. Depois de incontáveis confrontos de pequena e larga escala entre os exércitos inimigos, a luta por Tenochtitlan foi a batalha final e a que acabou decidindo o resultado de toda a guerra, resultando na queda da civilização asteca e o início da colonização espanhola do México e depois da América Latina.[3] [4]

Referências

  1. a b c Hassig, Ross. Mexico and the Spanish Conquest. New York: Longman, 1994.
  2. "The Last Stand: An Aztec Iliad". Página acessada em 17 de dezembro de 2013.
  3. Gruzinski, Serge. The Aztecs: Rise and Fall of an Empire. New York: Harry N. Abrams, 1987.
  4. Levy, Buddy, Conquistador: Hernan Cortes, King Montezuma, and the Last Stands of the Aztecs, (New York: Bantam Books, 2008).

Ver também[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia possui o portal: