Colportagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

''Colportagem'' um trabalho missionário que a igreja Adventista do 7° Dia tem como base, ou indício da pregação do evangelho dos três anjos de Apocalipse 14 até à volta de Jesus Cristo sobre a Terra. Esta  “a Verdade Presente que ficou conhecida” sonhada através de um sonho por Ellen G. White, em 1848 dada por Jeová (HWHY), imprimida e levada pelo 1° colportor, marido de Ellen G. White onde teve 1000 cópias impressas, ele Thiago White, casou-se em 30 de agosto de 1846 com ela, dois anos antes desse ocorrido, seu esposo foi alertado da visão por ela, onde percorreu diversos lugares, nos EUA, uma parte do Canadá, na Europa, e enfim, eles findaram o percurso em Portland na Austrália. Ela também ministrou a verdade contida em lugares onde havia oportunidade de falar em público e de casa em casa. (ver Atos 5:42, trabalho discipulado que havia entre Jesus e seus discípulos durante seu ministério de peregrinação).

A palavra ''colportagem'' vem do francês ''carregar no pescoço'' ou levar artigos raros de prata e bronze na estufa amarrada envolto do pescoço, eram conhecidos como vendedores ambulantes, que mantinham rolos da Bíblia por de baixo desses artigos valiosos. Esse nome originou-se do costume que mantinham os colportores dessa época que pendiam sobre suas bolsas sendo o nome originalizado, e que por detrás disso levavam as réplicas orignais de cânons intactos ou trechos que poderiam ser lidos dos manuscritos preservados, à Bíblia Sagrada.

Sobre os alpes da Alemanha, nasceram os primeiros colportores, ou valdenses assim chamados, na idade média, ou idade comtemporânea eles eram valentes e corajosos porque mesmo em período de trevas e morticício, sobre tal verdade presente eles a preservaram, ver escrito do G.C. (O grande Conflito), perídodo Bartolomeu, chacina de 3.000 cristãos em plena praças públicas. Sobre um perídodo de trevas escuras e sombrias, a igreja da época não revelava a verdade, porém a escondia, enquanto isso, novos homens nasciam para manter essa verdade intacta, dentre eles estão: John Huss, Calvino, Martin Lutero, Melâncton Flávio Josefo e muitos outros... Dentre eles destaca-se o último, onde fora, dada ele a oportunidade de traduzir a Bíblia Sagrada a que usamos actualmente (padre João Ferreira de Almeida,tem como autor atual do latim Português de Portugal para o Brasil, onde são mais de 100 milhões de cópias já vendidas).

O colportor é comparado a um missionário não comum, porém há uma diferença, onde não pode um pastor chegar até algum lugar distinto. Ex. Um sítio, alguma parte da cidade em um bairro onde não há possiblidade de fazer trabalho missionário por causa da distância ou coisa parecida (ver Mórmons da igr. dos Santos dos Últimos Dias, é parecido também, eles vão de dois em dois, sendo que um e o outro não pode se desgrudar-se, e o grupo da igreja das Testemunhas de Jeová, que vão em famílias reunidas, por isso ele chamam de reunião e não congregação, mas é o mesmo, eles vão de um lugar à outro, de casa em casa), o colportor que mantém esta verdade presente "entesourada", ele caminha de casa em casa, cidade à cidade, chegando até em países estrangeiros, ele dá incentivo na vida correta através de conceitos concretos, mostrando regras e conceitos adaptáveis a uma saúde apropriada ou um regime saudável se necessário, até se preciso uma palestra sobre tal argumento específico. Sendo ela, a igreja mantivera seus princípios da saúde no equilibrio fisico, mental e a espiritual, que é a mais importante!