Contos e Fábulas do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Contos e Fábulas do Brasil
Contos e Fábulas do Brasil (PT)
Contos e Fábulas do Brasil (BR)
Capa do livro Contos e Fábulas do Brasil
Autor (es) Marco Haurélio
Idioma português
País  Brasil
Assunto contos e fábulas populares
Ilustrador Severino Ramos
Editora 1ª edição: Nova Alexandria (São Paulo)
Lançamento 2011
Páginas 216
Edição portuguesa
Edição brasileira
Editora Nova Alexandria (São Paulo)
Lançamento 2011
ISBN 978-85-7492-265-2

Contos e Fábulas do Brasil é um livro do estudioso da cultura popular, poeta e cordelista brasileiro Marco Haurélio, escrito a partir de uma recolha feita no sertão da Bahia, entre 2005 e 2010, que apresenta uma seleção de contos tradicionais, divididos em vários capítulos, com classificações e notas assinadas por Paulo Correia, membro do Centro de Estudos Ataíde Oliveira (CEAO), da Universidade do Algarve, Faro, Portugal. A obra traz, ainda, ilustrações do artista plástico paraibano Severino Ramos. Reúne contos de animais, maravilhosos, religiosos,novelescos, do ogre estúpido (demônio logrado), de fórmula (acumulativos), classificados de acordo com o Sistema internacional ATU.

A Recolha[editar | editar código-fonte]

A recolha, realizada em 2005, abrangeu os municípios baianos de Brumado, Caetité, Igaporã e Serra do Ramalho. Em 2010, o material foi ampliado por contos recolhidos em São Paulo de informantes provenientes de Alagoas e Pernambuco.

Fontes e referências[editar | editar código-fonte]

A apresentação do livro traz algumas obras de referência, como o estudo Raízes históricas do conto maravilhoso Propp,[1] , além das coletâneas nacionais Contos tradicionais do Brasil, de Câmara Cascudo, Contos populares do Brasil, de Sílvio Romero, além de comparações com variantes de outras recolhas, como os contos de animais da coletânea O selvagem, publicada em 1876, a partir da pesquisa de Couto de Magalhães, além de pontos de aproximação com estudos como Seis contos populares do Brasil, publicado em Maceió, em 1982, por Théo Brandão. A obra ainda cita coletâneas europeias, como os Contos de Grimm, Perrault, além do Pentamerone, de Giambatista Basile.


Contos de Animais[editar | editar código-fonte]

  • 1. O cavalo e os macacos
  • 2. O macaco e a onça
  • 3. A onça, o coelho e o jacaré
  • 4. A onça e o gato
  • 5. A botina do amigo bode
  • 6. O bem se paga com o bem
  • 7. O macaco e a velha
  • 8. A festa no céu
  • 9. O curiango e a andalua
  • 10. O sapo boêmio

Contos Maravilhosos[editar | editar código-fonte]

  • 11. A menina e o Velho do Surrão
  • 12. O cavalo encantado
  • 13. A fazenda assombrada
  • 14. O homem que tentou enganar a Morte
  • 15. O noivo defunto
  • 16. A Serpente Negra
  • 17. O príncipe Cavalinho
  • 18. A Moura Torta
  • 19. Angélica mais afortunada (O príncipe Teiú)
  • 20. O príncipe Cascavel
  • 21. Maria Borralheira
  • 22. O corcunda e o zambeta
  • 23. O Diabo e o andarilho
  • 24. A afilhada de Santo Antônio
  • 25. O compadre rico e o compadre pobre
  • 26. A princesa de chifres
  • 27. O gato preto
  • 28. O galo aconselhador

Contos Religiosos[editar | editar código-fonte]

  • 29. São Brás
  • 30. Nossa Senhora e o favor do bêbado
  • 31. São Pedro tomando conta do tempo
  • 32. O ladrão que tentou roubar Jesus
  • 33. Jesus e as duas mulheres
  • 34. A madrasta malvada
  • 35. Jesus, São Pedro e os jogadores
  • 36. A mãe de São Pedro
  • 37. O gato preto e a mulher maltratada
  • 38. Os dois lavradores
  • 39. História do teimoso
  • 40. São Longuinho

Contos Novelescos[editar | editar código-fonte]

  • 41. Bertoldo e o rei
  • 42. Camões e os bois do rei
  • 43. Toco Preto e Melancia
  • 44. Os três conselhos sagrados
  • 45. O Urubu-Rei
  • 46. O testemunho das gotas da chuva

Contos do Ogre (Diabo) Estúpido[editar | editar código-fonte]

  • 47. Pedro Malazarte e o rei
  • 48. Com menino nem o Cão pode!
  • 49. A idade do Diabo

Contos Jocosos (Facécias)[editar | editar código-fonte]

  • 50. A preguiçosa e o cachorro
  • 51. A mulher preguiçosa
  • 52. Camões e a burra
  • 53. O urubu adivinhão
  • 54. Presepadas de Camões
  • 55. O menino e o padre
  • 56. O preguiçoso

Contos de Fórmula[editar | editar código-fonte]

  • 57. O gato e a raposa
  • 58. A coca

Contos não Classificados[editar | editar código-fonte]

  • 59. A sogra perversa
  • 60. Adão e Eva
  • 61. O ingrato
  • 62. O negociante
  • 63. O caçador
  • 64. A mendiga
  • 65. O bicho Tuê e o grilo
  • 66. O macaco, o vaqueiro e a onça
  • 67. O gavião e o urubu
  • 68. O homem que foi para a guerra
  • 69. A Mãe d’Água do São Francisco


Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. PROPP, 2002,

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • HAURÉLIO, Marco (2011), Contos e Fábulas do Brasil, São Paulo: Editora Nova Alexandria. ISBN ISBN 978-85-7492-265-2
  • BRANDÃO, Theo. Seis contos populares do Brasil. Maceió: MEC-SECFunarte,

Instituto Nacional do Folclore, UFAL, 1982.