Comando numérico computadorizado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Torno a CNC comando Haas, modelo Vektor Sl20 .
Painel relativamente antigo de máquina a CNC, comando Siemens.

Comando numérico computadorizado, controle numérico computadorizado (português brasileiro) ou controlo numérico computorizado (português europeu) (sigla CNC, do inglês Computer Numeric Control) é um sistema que permite o controle de máquinas, sendo utilizado principalmente em tornos e centros de usinagem. Permite o controle simultâneo de vários eixos, através de uma lista de movimentos escrita num código específico (código G). O "Comando" funciona como um sistema operacional dos computadores desktops, gerenciando uma máquina a CNC, e possibilitando a comunicação com o operador/programador. Durante a segunda guerra mundial houve a necessidade da produção de peças de alta precisão, e larga escala de produção. Por esse motivo foi desenvolvido na década de 1940 o NC (controle numérico) criado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que evoluiu posteriormente para o CNC. Com isso atingiu-se o objetivo com peças complexas e de grande precisão, especialmente quando associado a programas de CAD/CAM.

Vantagens[editar | editar código-fonte]

A introdução do CNC na indústria mudou radicalmente os processos industriais. Curvas são facilmente cortadas, complexas estruturas com 3 dimensões tornam-se relativamente fáceis de produzir e o número de passos no processo com intervenção de operadores humanos é drasticamente reduzido. O CNC reduziu também o número de erros humanos (o que aumenta a qualidade dos produtos e diminui o retrabalho e o desperdício), agilizou as linhas de montagens e tornou-as mais flexíveis, pois a mesma linha de montagens pode agora ser adaptada para produzir outro produto num tempo muito mais curto do que com os processos tradicionais de produção. Acompanhando o desenvolvimento tecnológico da informática e a tendência por uma interatividade cada vez maior com o usuário, o código e linguagem de máquina também evoluiu.

Tipos de máquinas com variação CNC[editar | editar código-fonte]

Enquadramento histórico[editar | editar código-fonte]

Até 1950[editar | editar código-fonte]

Existiam nessa altura dois tipos principais de sistemas de produção:

  • Equipamentos operados manualmente - pequenos/médios volume de produção e possuíam uma grande flexibilidade;
  • Sistemas automáticos de produção - grandes volumes de produção sendo a sua tecnologia dedicada e baseada em hardware.

Após 1950[editar | editar código-fonte]

  • Ocorreu uma diminuição do tempo de vida dos produtos devido ao aumento da concorrência e da exigência dos consumidores para toda a produção de volumes médios;
  • O aumento da complexidade da forma das peças para dar resposta a gastos estéticos e a exigências técnicas de peças para produtos tecnologicamente avançados como no aeronáutica e automóvel - produção de peças com formas complexas.

Anos significativos[editar | editar código-fonte]

  • 1949: Primeiro estudo de viabilidade tecnológica de um equipamento de fabrico de peças por arranque de apara (fresadora)comandado por um sistema programável - (MIT-E.U.A.);
  • 1952: Primeira fresadora vertical com três eixos controlada por um novo tipo de controlador composto por um sistema híbrido analógico/digital que usava uma fita perfuradora como meio para armazenar o programa. Foi designada como Máquina Controlada Numericamente;
  • 1952-1955: Novos desenvolvimentos com a aplicação desta tecnologia a outros tipos de equipamentos - Força Aérea;
  • 1956: Inicia-se a construção de 100 fresadoras, controladas numericamente para fabricar peças para empresas ligadas à construção de aeronaves;
  • 1955-1958: Desenvolvimento da primeira aplicação de computador para assistir na geração de programas de comando numérico. Foi designado por Automatically Programmed Tool (APT), e rodava em máquinas IBM do MIT;
  • 1962: Continuou o desenvolvimento desta tecnologia com a aplicação a furadoras e desenvolvimentos nos sistemas mecânicos para eliminar causas de ineficácia no controlo da trajectória da ferramenta tais como folgas;
  • 1970: Aplicação dos microprocessadores e memória ROM aos controladores numéricos;
    • Aparecimento dos Sistemas CAD
    • Incorporação de um computador dedicado no controlador numérico - Controle Numérico Computadorizado;
  • 1984: Primeiro CNC desenvolvido no Brasil pela MCS, o CNC100 para máquinas transfer;
  • 1987: Primeira FEIMAFE, lançamento do CNC 210 da MCS equipando o torno Romi Centur30 e os tornos GPR Nardini. Com tecnologia 100% Nacional, os Comando Numéricos CNC210 revolucionaram a industria de máquinas CNC produzidas no Brasil.
  • Atualidade:
    • Propagação da utilização de sistemas CAD/CAM e equipamentos CNC em outros tipos de indústria tais como a injeção de plásticos, indústria da madeira e mobiliário e finalmente a indústria de produção de sistemas eletrônicos;
    • Desenvolvimentos para aumentar o desempenho dos equipamentos nomeadamente ao nível da velocidade de avanço e velocidade de corte;
    • Desenvolvimentos com vista à automatização dos processos de produção designadamente sistemas de alimentação de matérias primas, sistemas de manipulação de peças, sistemas de mudança automática de ferramentas;
    • Desenvolvimentos dos processos de maquinagem com vista ao aproveitamento das capacidades dos equipamentos de CNC particularmente nas ferramentas de corte;
    • Desenvolvimento de sistemas computorizados para controlar e gerir automaticamente sistemas de produção.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Comando numérico computadorizado

Ligações externas[editar | editar código-fonte]