Curimatá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Curimatá
"Gety"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 29 de Outubro
Fundação 29 de outubro de 1953
Gentílico curimataense
Prefeito(a) Reidan Kleber (2012-2015) (Partido do Movimento Democrático Brasileiro - PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Curimatá
Localização de Curimatá no Piauí
Curimatá está localizado em: Brasil
Curimatá
Localização de Curimatá no Brasil
10° 02' 09" S 44° 18' 21" O10° 02' 09" S 44° 18' 21" O
Unidade federativa  Piauí
Mesorregião Sudoeste Piauiense IBGE/2008 [1]
Microrregião Chapadas do Extremo Sul Piauiense IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Riacho Frio, Avelino Lopes, Morro Cabeça no Tempo, Redenção do Gurguéia, Parnaguá e Júlio Borges.
Distância até a capital 775 km
Características geográficas
Área 2 360,527 km² [2]
População 10 765 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 4,56 hab./km²
Altitude 328 m
Clima semi-árido Ash
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,680 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 33 190,245 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 114,12 IBGE/2008[5]
Página oficial

Curimatá é um município brasileiro do estado do Piauí. Localiza-se a uma latitude 10º02'11" sul e a uma longitude 44º18'22" oeste, estando a uma altitude de 328 metros. Sua população estimada em 2006 era de 10 615 habitantes. Possui uma área de 2378,9 km². O que corresponde a uma densidade populacional de 4,5 hab./km², em dados de 2006.Curimatá está em sétimo lugar no IDH das cidades do Piauí.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O atual Município de Curimatá, desmembrado de Parnaguá, teve origem em uma data de terras denominada Geti e adquirida por Damásio de Carvalho Mourão, em 1717, quando ali se instalou. Em 1741, foi construída a capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso, pelo Capitão-mor Manoel Marques Padilha do Amaral, erguendo-se, em torno dela, pequeno povoado, que recebeu o nome de Curimatá, em virtude do riacho Curimatá, abundante em peixe e que banha o território.  Em 1922, praticamente destruído pela ação de bandoleiros, o povoado só restabeleceu seu desenvolvimento nove anos depois, com a chegada de Abdias Albuquerque. Á frente da operação de reconstrução, Abdias instalou um centro comercial para os produtos da região e outros de que a população necessitava.  Em 1937, o professor Samuel Dourado Guerra fundou o Instituto Educacional Julião Guerra, atraindo grande número de famílias da ribeira do Curimatá para a localidade. O Instituto foi outro marco importante na história de Curimatá.  Em 1952, a transferência da Sede do Município de Parnaguá, para Curimatá, não se consolidou. No ano seguinte, foi criado o Município[6] .   

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Curimatá, pela lei estadual nº 895, de 29-10-1953, desmembrado de Parnaguá. Sede no atual distrito de Curimatá ex-localidade. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-06-1954. 

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005[7]

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal – IDHM[editar | editar código-fonte]

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de Curimatá é 0,607, em 2010. O município está situado na faixa de Desenvolvimento Humano Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699). Entre 2000 e 2010, a dimensão que mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,230), seguida por Longevidade e por Renda. Entre 1991 e 2000, a dimensão que mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,167), seguida por Renda e por Longevidade[8] .

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

O que pouca gente sabe, é que mesmo com a Capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso o "Centro Comercial da Cidade", onde se residia um dos Principais ou se não o principal representante da região, era em torno de 5 km de onde hoje está localizada a sede do município; num lugar chamado Curralinho.

Próximo à capela, só existiam três casas, dentre elas uma casa que funcionava como um Bordel: Nessa época, 1900, Curimatá até então chamado de Geti, ficava na rota dos grandes fazendeiros, estes aproveitavam o bordel para descansar a boiada e retomar viagem no dia seguinte: sendo assim, o povoado ganhou destaque e conhecimento lá fora; isso contribuiu para a aglomeração de pessoas.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

É também um polo de produção de peixes, graças à construção da Barragem Algodões II.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Perfil Municipal - IBGE - http://cod.ibge.gov.br/2O58
  7. Perfil Município - IBGE - http://cod.ibge.gov.br/2NX1
  8. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Perfil Municipal - http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil/curimata_pi
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Piauí é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.