Deicídio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Deicídio significa literalmente "matar Deus" (do Latim Deus, "Deus" + -cida, "matar") e geralmente refere-se à execução de Jesus pela crucificação.

Dimensões históricas e teológicas[editar | editar código-fonte]

A questão de quem é o responsável pela execução de Jesus possui ambos componentes históricos e teológicos. As fontes primárias para informações históricas e teológicas incluem a importância evangélica dos eventos que levaram a morte de Jesus. A questão teológica é compreendida nas escrituras do Novo Testamento tais como as Epístolas paulinas. As pesquisas históricas, entretanto, são auxiliadas ainda por outras fontes da antiguidade que explicam o envolvimento político e cultural na vida de Jesus. Embora os romanos supostamente tivessem o controle da Palestina na época da Judéia, era a elite judaica que decidia quando as rebeliões provinciais começavam, e temendo sua própria vida, Poncio Pilatos foi obrigado a lavar as mãos diante da ânsia popular judaica por destruir o suposto herege Jesus, que havia dito algo pecaminoso para o Judaísmo; que ele próprio era o Messias, e portanto para a Aristocracia Religiosa Judaica isto era uma inaceitável heresia, tal como se fosse mesmo verdade acabaria perdendo espaço e poder para o suposto profeta. Resultado: Para que os interesses da elite da Judéia fossem preservados em detrimento de um bode expiatório oriundo do povo comum, Jesus foi assassinado e assim tanto o Império quanto o Judaísmo saíram ganhando à curto prazo, porém à longo prazo, o cristianismo martircista iria endeusar o profeta, destruir Roma e perseguir os judeus de modo "a se vingar" do ocorrido.

Análises históricas sobre a morte de Jesus geralmente atribuem a responsabilidade tanto a:

  1. liderança Romana na Palestina
  2. liderança dos Hebreus na Palestina

Análises teológicas [Igreja Católica] de quem é responsável pela morte de Jesus apontam:

  1. Toda a humanidade através de sua pecaminosidade;
  2. Deus, por beneficiar as pessoas em geral;
  3. Deus, pelo benefício dos Eleitos em particular.
  4. Diabo, foi a primeira profecia registrada na Bíblia Gênesis 3:15.
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete Deicídio.