Den Pobedy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Den Pobedy, em russo День Победы, é uma famosa canção soviética, que relata as lembranças do dia em que o Exército Vermelho conquistou a cidade alemã de Berlim, dando fim à Grande Guerra Patriótica.
A letra e a música, respectivamente criadas por Vladimir Kharitonov e David Tukhmanov brilharam no cenário musical soviético, quando em 1975, Lev Leschenko, artista soviético, cantou a música pela primeira vez.
O ritmo da música seria o símbolo da renovação musical dos anos 1970 na União Soviética.
Em comemoração aos 30 anos da grande vitória, o governo soviético realizou um concurso para uma canção sobre a guerra, o poeta Vladimir Kharitonov, que viveu a guerra, convidou o jovem compositor David Tukhmanov para colaborar com a melodia de versos que ele criara.
No momento da avaliação, a música não agradou aos jurados, que consideraram a melodia muito flexível, sem ritmo definido, e o poema sem emoção ou proximidade do tema original, os autores desistiram do trabalho, mas a canção circulava entre alguns artistas que a acharam interessante.
A popularização da canção levou-se quando Lev Leschenko, cantor ainda não muito conhecido, interpretou a canção, quando convidado a se apresentar no Palácio Estatal do Kremlin, no dia da Militsiya, apesar de inicialmente ser desencorajado em cantar a música, a performance chamou a atenção e a audiência clamava por mais apresentações, que mais tarde foram acontecer nas comemorações à grande vitória, a cada ano.
O chefe comunista Leonid Brejnev gostou tanto da música que chegou a declarar a Kharitonov:
"As pessoas devem sempre cantar esta canção, mesmo após quando já estivermos partido."[1]
De certa forma, o pensamento realizou-se, mesmo após a morte de ambos, a canção ainda é interpretada em diversos eventos nessa época do ano.
Atualmente, a canção é executada anualmente, nas comemorações do 9 de Maio.

Canção em MP3, interpretada por Lev Leschenko

Referências

  1. David MacFadyen. Red Stars: Personality and the Soviet Popular Song, 1955–1991. McGill-Queens Univ Press, 2001. ISBN 0-7735-2106-2. Page 180.