Die Spinnen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Die Spinnen
 Alemanha
1919 • P&B • 2 episódios, 173 min 
Direção Fritz Lang
Produção Erich Pommer
Roteiro Fritz Lang
Elenco Carl de Vogt
Ressel Orla
Georg John
Lil Dagover
Gênero Aventura
Idioma filme mudo
intertítulos em alemão
Cinematografia Karl Freund
Emil Schünemann
Distribuição Decla-Bioscop AG, Decla-Film-Gesellschaft Holz & Co
Lançamento Alemanha3 de outubro de 1919 (Parte I)
Alemanha 2 de fevereiro de 1920 (Parte II)
1999 (DVD)
Página no IMDb (em inglês)
Lil Dagover, atriz de Die Spinnen, fotografada em 1919 por Alexander Binder.
Carl de Vogt, ator de Die Spinnen, fotografado em 1920 por Alexander Binder.

Die Spinnen é um seriado alemão em dois capítulos, no gênero aventura, dirigido por Fritz Lang e interpretado por Carl de Vogt, Ressel Orla, Georg John e Lil Dagover. Foi realizado pela Decla-Bioscop AG em duas partes, e lançado nos anos de 1919 e 1920. Originalmente planejado em quatro episódios, foi cortado após a complementação do segundo episódio.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em San Francisco, o desportista Kay Hoog anuncia ter encontrado uma mensagem em uma garrafa, com um mapa desenhado por um professor de Harvard que desapareceu. O mapa conta a história de uma civilização Inca perdida, com um tesouro imenso. Hoog planeja imediatamente uma expedição para encontrá-lo, mas Lio Sha, o chefe de uma organização criminosa conhecida como Spinnen (“Aranhas”), está determinado a obter o tesouro para si mesmo e planeja uma expedição rival.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Carl de Vogt ... Kay Hoog
  • Ressel Orla ... Lio Sha
  • Georg John ... Dr. Telphas
  • Lil Dagover ... Naela

Produção[editar | editar código-fonte]

Fritz Lang estava no início de sua carreira como diretor, quando aceitou dirigir o que viria a ser um seriado de mistério, ação e aventura, composto por quatro episódios de longa-metragem. Para essa direção, Lang foi forçado a abandonar as funções na direção de Das Cabinet des Dr. Caligari, também lançado pelo mesmo distribuidor Babelsberg Bioscop Studios em 1919[1] . Lang completou dois episódios antes que o projeto fosse cortado pelo produtor dos filmes. Um episódio foi lançado como “Der Goldene See” e o outro como “Das Brillantenschiff”. Os episódios que não foram realizados teriam os títulos Um Asiens Kaiserkrone (parte 3) e Im Spinnennetz (parte 4).

Restauração[editar | editar código-fonte]

O seriado foi considerado perdido por muitos anos, até que uma cópia original foi descoberta na década de 1970. Essa impressão sobrevivente foi usada para a restauração do filme, concluída em 1978[2] . Na versão restaurada aparenta estar faltando uma pequena quantidade do filme original, e foi lançada em DVD em 1999.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Peary, Danny. Cult Movies 3. New York: Simon & Schuster Inc., 1988. 48–51 pp. ISBN 0-671-64810-1.
  2. The Spiders no Silent era

Ligações externas[editar | editar código-fonte]