Disco voador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Agosto de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Ilustração do que se acredita serem discos voadores.

A expressão popular disco voador é traduzida do inglês flying saucer ('pires voador'), criada na década de 1940 para definir um objeto voador com características físicas semelhantes aos pratos voadores lançados ao ar por ocasião dos festejos de reveillon.

Os formatos relatados para tais objetos se diversificaram desde então, mas a expressão disco voador permanece ainda para denominar genericamente um objeto voador que se pressupõe não terrestre.

O dicionário Michaelis trata a expressão UFO, de origem americana, com a tradução OVNI – Objeto Voador Não Identificado e com a tradução disco voador, mas ressalta que a expressão disco voador é de origem popular.

OVNIs e extraterrestres[editar | editar código-fonte]

Um suposto disco voador fotografado em julho de 1952, em Nova Jérsei, Estados Unidos.

A expressão OVNI é usada para denominar um disco voador, uma sonda, um objeto voador de origem humana usado em espionagem ou, simplesmente, um objeto voador de origem e natureza desconhecidas.

A existência de discos voadores não é reconhecida publicamente pela grande maioria dos governos mundiais, nas Forças Armadas o assunto é tratado com muita discrição, porém muitas pessoas das mais variadas nacionalidades, culturas, religiões, níveis educacionais, classes sociais e profissões afirmam ter visto discos voadores, incluindo entre essas pessoas militares da reserva que afirmam que a “tecnologia alienígena” realmente existe e é extremamente avançada.[1] [2] [3]

Surpreendentemente, afirmam que as naves são quase totalmente metálicas, não usam combustíveis derivados de petróleo e não têm sistemas de navegação, controle e rastreamento semelhantes aos sistemas eletrônicos usados por seres humanos em aeronaves, foguetes e satélites.

A quantidade de registros visuais feitos por cidadãos comuns é grande. Supõe-se que esses objetos voadores possam ter origem extraterrestre ou alienígena, principalmente pelo fato de que a extraordinária e impressionante capacidade de manobrabilidade deles é absolutamente incomparável aos equipamentos atualmente produzidos pelo ser humano, sejam eles para uso militar ou para uso civil.[4]

A expressão OVNI, que é uma sigla para Objeto Voador Não Identificado, é usada para designar o que se supõe serem discos voadores, que seriam tripulados por seres inteligentes de outros planetas, e sondas, que não seriam tripuladas mas seriam controladas remotamente por esses seres inteligentes. Os discos voadores e as sondas têm formatos diferentes e há suposições de que tenham a mesma origem extraterrestre ou alienígena.

Curiosamente e surpreendentemente, a expressão OVNI é aceita entre militares de muitos países e há relatórios militares divulgados por alguns governos mundiais (aqui no Brasil, por exemplo, uma parte está disponível no Arquivo Nacional) que usam essa expressão para designar tais objetos voadores, sem no entanto afirmarem explicitamente que são controlados por ETs.[5] [6] [7]

Segundo relatos de civis e vários militares da reserva os discos voadores são naves para transporte, criadas e produzidas em outros planetas por seres muito inteligentes em alguns aspectos, de civilizações muito avançadas em alguns aspectos, e são usadas em suas “missões exploratórias” a outros planetas, incluindo a Terra, uma parte das “missões exploratórias” é pacífica e inofensiva e outra parte não é ética e algumas dessas “missões” são invasivas e violentas.

Confusões[editar | editar código-fonte]

É muito comum que se confunda discos voadores e sondas com satélites artificiais de baixa órbita circular de diferentes constelações, incluindo aqueles usados para sensoriamento remoto e telefonia por satélite, que circundam o Globo Terrestre a altas velocidades, refletindo a luz solar pelos seus painéis utilizados na geração própria de energia elétrica, mas aqui em baixo o seu curioso aspecto é de um pequeno ponto luminoso que pode ser avistado por qualquer pessoa entre o anoitecer até aproximadamente 20 horas ou 21 horas.

Apesar de serem "relatados" desde tempos remotos da humanidade, os OVNIs tornaram-se mais conhecidos de 50 anos para cá, como consequência natural do grande avanço da tecnologia humana na captura de imagens e na difusão da informação pelos meios de comunicação.

Os ufólogos são pessoas que dedicam uma parte do seu tempo e esforço para pesquisar e investigar informalmente o suposto fenômeno, atualmente o trabalho dos ufólogos não é reconhecido como profissão.

A expressão "disco voador" é somente usada nos países de língua portuguesa. Conforme observou o coronel da Reserva da Aeronáutica, Uyrangê Hollanda Lima, em várias línguas as expressões usadas para se referir a supostas naves vindas de outros planetas são "pires voadores" ou "pratos voadores".

Outros exemplos de objetos e fenômenos frequentemente confundidos com discos voadores: sinalizadores de emergência, balões meteorológicos e de festas juninas, meteoritos entrando na atmosfera terrestre, nuvens lenticulares e lixo espacial entrando na atmosfera terrestre.

Referências

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]