ETEP Faculdades

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
ETEP
ETEP FACULDADES
Fundação 1959
Tipo de instituição Privada
Reitor(a) Thiago Rodrigues Pêgas
Sede São José dos Campos
Campi São José dos Campos, Jacareí e Taubaté
Estado Brasão do estado de São Paulo.svg São Paulo
Afiliações Grupo CETEC Educacional
Página oficial http://www.etep.edu.br
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

Desde sua idealização, em 1956, a ETEP Faculdades forma com excelência profissionais para atender às demandas do mercado de trabalho. Em vista disso, a história da instituição foi marcada pela constante evolução acompanhando a evolução do Vale do Paraíba e com isto sempre ofereceu cursos alinhados com as necessidades da sociedade.

História[editar | editar código-fonte]

Como escola técnica, iniciou as suas atividades em 1956 a partir da ação de um grupo de integrantes do Rotary Club de São José dos Campos, que criou a Associação Joseense de Ensino (AJE).[carece de fontes?] A AJE implantou uma escola industrial de primeiro grau (ou Ginásio Industrial). O nome da escola é uma homenagem ao professor Everardo Miranda Passos (1905-1965), um dos idealizadores da mesma.

Em 1958 a AJE criou a ETEP - Escola Técnica "Professor Everardo Passos" que iniciou as suas atividades em 1959, oferecendo, desde sua criação, o Ensino Técnico articulado com o Ensino Médio.[carece de fontes?]

Paralelamente, em 1968 foi criada a EEI - Escola de Engenharia Industrial que oferece o curso de Engenharia Industrial Mecânica e a partir de 1987 a FACAP - Faculdade de Ciências Aplicadas que oferece aos alunos habilitação em Ciências com Licenciatura Plena em Física ou Matemática.

Em virtude da relevância que tinha o ensino técnico e da configuração da política desenvolvida tanto pelo Ministério da Educação, quanto pela Secretaria da Educação de São Paulo, a ETEP recebia subsídios públicos que garantiam a mesma possibilidade de manter o caráter gratuito de seus cursos técnicos. Este quadro passou a mudar a partir do início da década de 1980. Houve uma forte restrição dos recursos, acompanhada de incertezas quanto a continuidade do financiamento o que apontou para a possibilidade da transferência da escola para o controle do governo do estado de São Paulo. A partir de 1981 os recursos públicos passaram a ser destinados na forma de um número limitado de bolsas de estudo. Deste modo, a escola fez um levantamento sócio-econômico dos seus alunos, distribuindo as bolsas para os considerados de menor poder aquisitivo, passando a cobrar mensalidades dos demais alunos. Além disso, para reduzir despesas, diversos professores foram dispensados.[carece de fontes?]

Atualmente, a ETEP Faculdades oferece cursos de graduação (tradicionais e bacharelados), pós-graduação, técnicos. Além disso, a Escola Técnica Everardo Passos oferece o médio técnico e o pré-ETEP, modalidades para alunos de ensino médio.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]