Vecchi (editora)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Editora Vecchi)
Ir para: navegação, pesquisa
Editora Vecchi
Tipo Editora
Fundação 1913
Fundador(es) Arturo Vecchi
Encerramento 1983[1]
Sede Rio de Janeiro, Rua do Resende, 114
Produtos Álbuns de figurinhas, revistas, revistas em quadrinhos, livros

A Editora Vecchi foi uma editora brasileira fundada por uma família de descententes de italianos, os Vecchi. A editora publicava uma ampla gama de revistas e livros sobre todos os temas, mas tornou-se célebre por suas edições de histórias em quadrinhos (Banda desenhada).

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Vecchi foi fundada em 1913, pelo imigrante italiano Arturo Vecchi, que vinha de uma tradicional família do mercado editorial de seu país[2] . Desde a década de 1920, especializou-se em romances para mulheres. Em Outubro de 1929, lançou o tabloide de histórias em quadrinhos Mundo Infantil baseado em publicações norte-americanas, uma revista desse tipo já havia sido lançada "A Gazetinha" pelo jornal paulista A Gazeta, enquanto A Gazetinha foi publicada durante 10 anos, Mundo Infantil foi publicada por apenas um ano[3] . .


Depois vieram, na década de 1940, os romances em quadrinhos, precursores das fotonovelas, com o lançamento de Grand Hotel, em 1947. Os maiores sucessos da Editora Vecchi foram as revistas em quadrinhos Mad, revista de humor famosa nos E.U.A , e no faroeste com o personagem Tex, que iniciou a publicação em fevereiro de 1971. Anteriormente ele ficara conhecido como Texas Kid, que saiu a partir de fevereiro de 1951, na revista Junior, da RGE (Rio Gráfica e Editora)[4] . O cowboy criado pelos italianos Giovanni Luigi Bonelli e Aurelio Gallepini, manteve-se nas bancas do número 1 até o número 164. Em 1981, a editora passou dificuldades financeiras[5] , até ser finalmente encerrada em 1983[1] . Tex foi para Editora Globo e a revista Mad para a Editora Record[5] Em 1995, Artur Vecchi, filho de Lotário Vecchi, publicou o livro de RPG satírico "Monstros" em uma editora chamada Nova Vecchi, o livro vendeu muito bem, mas por motivos que não vem ao caso, a Editora não seguiu adiante.

Títulos[editar | editar código-fonte]

A Vecchi publicava vários títulos,como Tex(165 numeros entre fevereiro de 1971 a setembro de 1983)) como Zagor (55 edições entre agosto de 1978 e julho de 1983), Ken Parker (53 edições ao todo), Chet, Spektro, Mad (foi editada até a falência da editora), Chacal, Histórias do Faroeste (com personagens clássicos do Western como Cisco Kid, Flecha Ligeira, etc), Gasparzinho e muitos outros títulos. Também foi responsável pela edição da revista Figurino Noivas, direcionada para o segmento noivas, com vestidos de inspiração diversificadas, incluindo a européia, trazendo moldes prontos assinados por Gil Brandão.

Linha Folhetim[editar | editar código-fonte]

Em sua revista Feminina: Grande Hotel, que, além de fotonovelas, publicava romances em fascículos como: Sublime Sacrifício (G.H. 1209), Escrava de um juramento (G.H. 1243), Sepultada viva (G.H.1270), Expulsa na noite de núpcias (G.H.1301)e O inferno de um anjo (G.H. 1343). *número que trazia o primeiro fascículo de cada folhetim.

Linha de terror[editar | editar código-fonte]

Linha de Animais[editar | editar código-fonte]

  • Mundo animal (1951)

Linha de Álbuns de figurinhas[editar | editar código-fonte]

  • Estória: Marcelino Pão e Vinho - Álbum de Figurinhas com Estória Baseado no Filme Homonimo de J. M. Sanches (1957)
  • Meios de Transporte: Rodas, Velas e Asas - A História dos Meios de Transporte (1960)
  • Automóveis: Álbum de Automóveis - Os Automóveis - Modelos - Evolução - Corridas (1961)
  • Mundo Natural: A Natureza e Suas Maravilhas - Baseado no Documentário Homonimo de Walt Disney (1964)
  • Ciências: Universo - Flores e Plantas - Animais - Corpo Humano (1976)

Coleções de livros[editar | editar código-fonte]

  • Os Mais Belos Contos de Fadas Chineses (2 volumes)

Coleção “Corações em Chamas”[editar | editar código-fonte]

  • Flor de Amor (Luciana Peverelli)
  • Hei de Ter Teu Coração Junto do Meu (Idem)
  • Teu Amor, Minha Loucura (Idem)
  • Meu prisioneiro (Idem)
  • Os Anjos Não Casam (Idem)
  • Um Amor Como o Nosso (Idem)
  • Não Devo Amar-te (Idem)
  • Dou-te o Paraíso (Idem)
  • Sonhos à Luz do Dia (Idem)
  • Amor Impossível (Greta Granor)
  • Amar Para Vingar-se (Idem)
  • O Passado ressuscita (Anne Duffield)
  • O Homem Maravilhoso (Elisa Trapani)

Coleção “Os Maiores Êxitos da Tela”[editar | editar código-fonte]

Seletos Romances de Amor[editar | editar código-fonte]

Coleção completa de Mark Twain[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Notas
  1. a b Gonçalo Junior (23/11/2009). A conclusão de Akira por decisão judicial é lenda urbana? Bigorna.net.
  2. Ota (21/02/2011). Os quadrinhos da Vecchi Bigorna.net.
  3. Gonçalo Junior. In: Editora Companhia das Letras. A guerra dos gibis: a formação do mercado editorial brasileiro e a censura aos quadrinhos, 1933-1964. [S.l.: s.n.]. ISBN 8535905820, 9788535905823.
  4. Toni Rodrigues. Tex #1 (Vecchi) - Revista mensal Universo HQ.
  5. a b Ota. Os quadrinhos nacionais da Vecchi - Parte Final Bigorna.net.
Bibliografia

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre editoras ou revistas de banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.