Cisco Kid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Duncan Renaldo como Cisco Kid em 1950

Cisco Kid é um cowboy fictício do cinema, programas de rádio, televisão e das histórias em quadrinhos. Foi criado em 1907 pelo escritor norte-americano O. Henry para o conto "The Caballero's Way", publicado na coletânea Heart of the West. No cinema e na TV, Kid foi descrito como um heroico caballero mexicano, mesmo que ele tenha sido criado como um bandido cruel.

cinemq

Cinema[editar | editar código-fonte]

Cisco Kid foi protagonista do longa metragem In Old Arizona (1929), interpretado por Warner Baxter, que recebeu o Oscar de Melhor Ator pela sua atuação. Em 1945, os Estúdio Monogram fizeram 2 longa metragens com o personagem. Em 1949, foram realizados mais 5 filmes, dessa vez pela United Artists.

Lista de filmes[editar | editar código-fonte]

Rádio[editar | editar código-fonte]

Em 1942, o cavaleiro mexicano transformou-se em uma radionovela, na introdução de cada episódio, o narrador referia-se a Cisco Kid como o Robin Hood do oeste.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Nos anos 50 Cisco Kid transformou-se numa série de televisão com 156 episódios, produzidos entre 1949 e 1956, cujos directores eram Eddie Davis e Leslie Goodwins, os actores principais eram Lead Duncan Reynaldo (Cisco Kid) e Leo Carillo (Pancho). Fez grande sucesso no Brasil, sendo apresentada nas matines de domingo, nos cinemas, até meados dos anos 70. Também Foi exibida no Brasil em vários canais, entre eles a extinta TV Corcovado nos anos 80.

Histórias em quadrinhos[editar | editar código-fonte]

Em 1944, a Baily Publishing publicou o one-shot Cisco Kid Comics na revista Four Color #252[1] .


A Dell Comics publicou uma revista em quadrinho intitulada The Cisco Kid de 1950 a 1958 (41 edições)[2] .


Em 15 de Janeiro de 1951, a King Features Syndicate lança uma tira diária com as aventuras de Cisco Kid, desenhadas por José Luis Salinas e argumento de Rod Reed, que se prolongou até 5 de Agosto de 1968[3] .


A primeira aparição em Portugal foi no Mundo de Aventuras nº81 (1ª série) a 12 de Abril de 1951.

No Brasil foi publicado pelas editoras Órbis[4] , GEA[5] , EBAL (revista SuperXis)[6] , Vecchi[7] e L&PM[8]

.

Em 2009, a Moonstone Books publicou seis graphic novels baseadas em Kid[9] .

Referências

  1. Barry Sandoval, Don Magnus, James L. Halperin (editor). Heritage Comics Auctions, Dallas Signature Auction Catalog #817. [S.l.]: Heritage Capital Corporation, 2005. 155 pp. 9781932899856.
  2. Michael R. Pitts. Western Film Series of the Sound Era. [S.l.]: McFarland, 2009. 58 pp. 9780786435296.
  3. Maurice Horn. The world encyclopedia of comics, Volume 1. [S.l.]: Chelsea House, 1999. 172 pp. 9780791048573.
  4. , Gonçalo Júnior Editora Companhia das Letras, A guerra dos gibis: a formação do mercado editorial brasileiro e a censura aos quadrinhos, 1933-1964, 254 2004. ISBN 9788535905823
  5. Marcus Ramone (08/09/2004). . Raios e trovões! Os bons e velhos quadrinhos de western - Aportando no Brasil Universo HQ.
  6. Curiosidades Western GibiRaro.
  7. Ota e Francisco Uchoa (janeiro de 2011). "Jornal da ABI #362 - A Cronologia dos Quadrinhos - Parte 2
  8. Cisco Kid - José Luis Salinas L&PM.
  9. Moonstone Books
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cisco Kid
Ícone de esboço Este artigo sobre banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.