Elatério

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Equisetum arvense

Elatério é um termo usado em Botânica, com vários significados. A palavra deriva do grego elatérion, pelo latim elateriu.

Elatério são estruturas parecidas com o formato do DNA, encontradas no interior dos esporângios, auxiliam na dispersão dos esporos amadurecidos, arremeçando-os à distancia.

Fruto[editar | editar código-fonte]

Elatério é como se chama o fruto capaz de expelir violentamente suas sementes, como forma de obrigar sua dispersão no meio, tal como ocorrem com as cápsulas do beijo-de-frade (popularmente ainda nominada de maria-sem-vergonha ou não-me-toques).

Célula fúngica[editar | editar código-fonte]

Chama-se elatério à célula alongada que apresenta espessamento de parede higróspico(que absorve umidade), arranjado em hélice, que estão presente no esporângio maduro de cogumelos e alguns tipos de Hepáticas, tendo a finalidade de lançar o esporo ao longe da planta mãe. Um exemplo é a Equisetum arvense.

Espécie vegetal[editar | editar código-fonte]

Pepino-do-diabo

É chamado elatério o Pepino-do-diabo (Ecballium elaterium).

Sub-produto[editar | editar código-fonte]

O pó produzido do Pepino-do-diabo, usado na Medicina por suas propriedades purgantes, também é chamado de elatério.

Ícone de esboço Este artigo sobre Botânica é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.