Epiphone G-400

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}
Epiphone G-400
Epiphone G-400
Fabricante Epiphone
Período Anos 80 - atualmente
Construção
Corpo sólido
Braço Colado
Escala 24.75"
Madeiras
Corpo Mogno
Braço Mogno
Escala Rosewood
Ferragem
Cavalete Tune-o-Matic com Stopbar Tailpiece
Captadores 2 Humbuckers "Alnico Classic" com cobertura de crómio e Alnico V magnets[1]
Cores disponíveis
Standard: ébano e cereja. Esbatido: castanho desgastado e cereja desgastado. Deluxe: vintage sunburst.
Portal:Guitarra
Projeto Guitarra

A Epiphone G-400 é a guitarra elétrica da Epiphone que representa uma versão modesta da Gibson SG, desde o começo da década de 1990, aproximadamente. Nessa época, a Epiphone deixou de fabricar antigos modelos da série ET e outras guitarras ao estilo da década de 1980, como Epiphone Les Paul com floyd rose. Ela caracteriza-se como um marco inicial na produção de guitarras segunda linha, com preços reduzidos. Começou a ser produzida na Coréia pelas empresas Unsung e Samick Plant. Atualmente é enquadrada na produção chinesa, feita pela Qingdao.

Características[editar | editar código-fonte]

Apoiando-se no molde da Gibson SG de 1961, sua primeira leva contou com binding lateral no braço (hoje ausente). Feita primordialmente com o denominado "mogno asiático" e captadores humbucker em AlNiCo (alumínio+níquel+cobalto), chave seletora de captadores (captação individual da ponte e braço, ou simultaneamente os dois), marcação em plástico estilo madrepérola em corte trapezoidal e tarraxas estilo vintage (posteriormente substituídas por tarraxas Grover).

Acredita-se que as primeiras produções da G400 foram superiores em relação às atuais, pelo fato da qualidade da madeira, produção coreana "melhor que a chinesa" e maior fidelidade para com o modelo original. Tanto é que esses modelos são um pouco difíceis de ser encontrados, atualmente. E o Truss Rod cover da guitarra, durante o tempo, sofreu modificações. Inicialmente, o truss rod tinha três furos e a palavra "Gibson". Atualmente, o truss rod está mais próximo do truss rod da Gibson, porém ainda com três furos e a famosa inscrição "SG".

A principal característica da G400 é o posicionamento dos knobs, que são um pouco inclinados à direita, em relação ao posicionamento das SG originais.

Versões[editar | editar código-fonte]

Sua primeira edição contava no catálogo, apenas com a versão comum, disponíveis nas cores cereja ou preto. Posteriormente, ganhou outros modelos, como a G400 Faded (acabamento natural e fosco), G400 Goth (preto fosco e ferragens idem), G400 Custom (cópia da SG Custom), versões especiais de artistas como a "G400 Tony Iommi" e também uma edição especial para a loja Guitar Center dos E.U.A. Alpine White com captadores EMG.

Além das versões formais de catálogo, são produzidas G-400 em edição limitada para países como Japão (Epiphone Y.E.C.) ou séries limitadas para sítios web de venda americanos. Geralmente, essas séries limitadas contam com cores exóticas e acessórios extras, como pontes "maestro" ou "Bigsby". Somente a G400 "estilo 61" é exportada para a maioria dos países. O Brasil (importadora Royal Music) por exemplo, é restrito ao acesso da G400 "estilo Gibson SG Standard (escudo grande)". A mesma, trata-se de uma edição limitada, com selo da "Gibson Custom Shop".

Referências