Escrita Mwangwego

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mwangwego (escrita)
Falado em: Malawi
Total de falantes: ~ 400
Família: Artificial (criada)
 Mwangwego (escrita)
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---

A escrita Mwangwego é um abugida desenvolvido para uso em línguas do Malawi[1] [2] tais como Chibemba, Chichewa, Chilambya, Chilomwe, Chimambwe, Chindali, Chingoni, Chinyiha, Chinyika, Chisena, Chisenga, Chisukwa, Chitonga, Chitumbuka, Chiyao, Kinyakyusa, Kyangonde.

História[editar | editar código-fonte]

Seu criador foi Nolence Mwangwego que a desenvolveu num trabalho iniciado em 1979, a apresentou em 10 de novembro de 1997, tendo concluído os trabalhos em 2003. Ele visitara a França em 1977 e estudara sobre possíveis escritas dos povos do Malawi que seriam anteriores à chegada dos europeus.[1] [2] . Sua atenção foi despertada pela existência nas línguas Chichewa e Kyandande de palavras para o verbo “escrever”.

Após modificações, simplificações e redefinições, a escrita começou a ser ensinada a algumas pessoas e a ser usada em publicações diversas. Foi criado em clube Mwangwego para esse aprendizado e, conforme Nolence Mwangwego, havia em janeiro de 2012 cerca de 400 pessoas usando tal escrita e muitos aprendendo.

Características[editar | editar código-fonte]

A escrita Mwangwego é um silabário (abugida) escrito da esquerda para a direita composto de 170 símbolos fonéticos originados de 34 sons básicos combinados cada um com os sons vogais A, E, I, O, U. Esses 34 sons básicos são:

Há ainda 11 símbolos adicionais para uso específico em algumas línguas do Malawi.

Utilização atual[editar | editar código-fonte]

Acerca da crescente utilização da escrita em Malawi, o Ministro da Juventude, Esporte e Cultura, o Sr. Kamangadazi Chambalo, declarou: "A escrita Mwangwego é em si própria histórica na sua criação. Independente de como seja recebida pelo público por toda a nação, a mesma irá para os anais de nossa história como uma notável criação."[1] Até esse presente momento, somente um livro foi impresso na escrita Mwangwego, “ A Malawi Tili Pati”, obra de Nolence Mwangwego, escrita em Chichewa.


A primeira pessoa a aprender essa escrita foi Mwandipa Chimaliro'.[1] Outros dez estudantes aprenderam a escrita e passaram a ensinar a mesma.[1] Em 2007 cerca de dez mil estudantes de Mwangwego formaram o “Clube Mwangwego”, que foi aberto para para reunir os interessados no assunto.

Nolence Mwangwego[editar | editar código-fonte]

Nolence Moses Mwangwego é um linguísta malauiano nascido no Distrito de Mwinilunga em julho de 1951, tendo vivido na vila de Yaphet Mwakasungula,Chefe Supremo Kyungu, no Distrito de Karonga[3] [3] . Instalalara-se, no final de 1997, na vila do líder Yaphet Mwakasungula IV.[4] Ele fala chichewa, tumbuka, quiangonde, inglês, francês e português. Presentemente trabalha como professor de Francês no “Centro de Cultura Francesa de Blantyre.[3] É casado com Ellen Kalobekamo e tem quatro filhos.

Notas[editar | editar código-fonte]

Em língua inglesa

Referências externas[editar | editar código-fonte]