Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Universidade Nova de Lisboa
Faculdades

Ciências e Tecnologia
Ciências Médicas
Ciências Sociais e Humanas
Direito
Economia
Saúde Pública

Institutos

Instituto de Higiene e Medicina Tropical
Instituto de Tecnologia Química e Biológica António xavier
Instituto Superior de Estatística e Gestão de Informação

Centros de investigação

Centro de Estudos de Doenças Crónicas
Centro de Excelência em Microelectrónica, Optoelectrónica e Processos
Centro de Investigação em Genética Molecular Humana
Centro de Investigação em Materiais
Centro de Malária e outras Doenças Tropicais
Centro de Química Fina e Biotecnologia

Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier

Instituições autónomas ligadas à UNL

Hospital Pulido Valente

editar

(Nova SBE) é uma das cinco faculdades da Universidade Nova de Lisboa (UNL). Dedica-se ao ensino e investigação das ciências económicas, financeiras e empresariais.

Foi fundada em 1978. José Ferreira Machado é desde 2006 o director da Faculdade que atende cerca de 2 000 alunos.

A Faculdade adoptou em 2012 a designação alternativa de "Nova School of Business and Economics", que é atualmente preferencialmente usada tanto em Portugal como internacionalmente. [1]

Sedeada no Campus de Campolide, em frente à Reitoria da UNL, a Faculdade de Economia administra as licenciaturas Economia e Gestão, três mestrados (Economia, Gestão e Finanças) e um programa de doutoramento. Num núcleo separado, o Nova Fórum (sedeado no Palácio Ventura Terra), são oferecidos o MBA e o Programa de Formação de Executivos. A Faculdade soma as três acreditações mais importantes do ensino da gestão alcançando assim a "Triple Crown".[1]

Em janeiro de 2009 a Faculdade de Economia, a Católica Lisbon School of Business & Economics e a Sloan School of Management do Massachusetts Institute of Technology (MIT) lançaram o programa The Lisbon MBA, um mestrado em gestão que pretende formar nos próximos cinco anos 330 gestores de topo em Portugal.[2] Vinculado com a faculdade é o centro de investigação INOVA.

Ensino[editar | editar código-fonte]

Edifício principal da Nova SBE

A Nova SBE oferece licenciaturas (1º ciclo) em Economia e em Gestão com a duração de 3 anos, Mestrados pré-experiência (2º ciclo) em Economia, Finanças e Gestão, com a duração mínima de 3 semestres e ainda o CEMS Master's in International Management.

São também oferecidos três programas de doutoramento em Economia, Finanças e Gestão, o The Lisbon MBA e programas de formação de quadros empresariais, com o compromisso de uma colaboração activa entre a Universidade e as empresas através do Nova Forum – Instituto de Formação para Executivos.

A visão internacional da School of Business and Economics reflecte-se, entre outros aspectos, na adopção do inglês como língua de ensino. Mais de metade das cadeiras das licenciaturas e a totalidade das cadeiras dos programas de Mestrado, de MBA e de Doutoramento são leccionadas em língua inglesa.

Aconselhamento[editar | editar código-fonte]

Fora do apoio dos docentes foi introduzido o Sistema de Aconselhamento Curricular, que permite o aconselhamento personalizado sobre o plano de curso de cada aluno, sendo que, a pedido do aluno, poderá ser-lhe atribuído um professor tutor que o ajudará nas suas escolhas.

A Faculdade aposta também em disciplinas de Formação Geral (como Ética e Responsabilidade Social ou Pensamento Crítico, por exemplo) e em Módulos de Desenvolvimento de Competências Pessoais (Comunicação Oral, Comunicação Escrita, Trabalho em Equipa, entre outros), com carácter obrigatório, que visam ajudar o aluno a construir e enriquecer o seu próprio perfil profissional.

Os alunos têm ao seu dispor os serviços do Gabinete de Apoio Profissional (GAP) que oferece uma colaboração na obtenção de estágios e, posteriormente, na procura de emprego.

Os alunos têm a possibilidade de alterar a escolha da sua licenciatura. A questão entre Economia ou Gestão é uma das dúvidas mais frequentes entre os alunos que ingressam nestas áreas. Assim, a Faculdade tornou possível a mudança de curso no final do 1º ou 2º anos, sem qualquer perda para os alunos.

O conjunto das cadeiras optativas disponíveis é ainda alargado à possibilidade de frequência de disciplinas avulso em qualquer faculdade ou instituto da Universidade Nova de Lisboa, bem como cadeiras de Universidades estrangeiras ao abrigo de protocolos de intercâmbio.

Formação internacional[editar | editar código-fonte]

Uma das formas de desenvolver a perspectiva internacional dos alunos é o requisito de internacionalização. Este requisito é obrigatório e pode ser satisfeito através de:

  • Estadia em universidades estrangeiras ao abrigo dos protocolos de intercâmbio existentes;
  • Estágios em empresas no estrangeiro;
  • Frequência de cursos oferecidos por Faculdades estrangeiras, previamente autorizados;
  • Aprovação em disciplinas oferecidas pela Faculdade de Economia que incidem sobre conteúdos internacionais.

Prémios e bolsas[editar | editar código-fonte]

A Nova SBE beneficia do apoio de diversas instituições e empresas que, entre outras colaborações, atribuem diversos prémios, bolsas e concursos aos alunos que se distinguem no seu percurso académico.[3]

Corpo docente[editar | editar código-fonte]

O corpo docente consiste de quinze professores catedráticos e vinte e cinco professores associados (inclusive convidados).[4] No corpo docente da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, a característica dominante é a diversidade de origens: onze nacionalidades diferentes estão representadas no grupo de professores da NOVA, desde o Brasil à China. A internacionalização está também patente na formação do corpo docente, pois mais de 65% dos professores residentes obtiveram pelo menos um grau de pós-graduação no estrangeiro, em universidades europeias ou norte-americanas.

Relações internacionais[editar | editar código-fonte]

Os cursos da Nova SBE em inglês atraem cerca de 400 estudantes internacionais por ano. Por ano, a faculdade, que tem parcerias em 147 países, manda para o exterior 400 portugueses, em programas de intercâmbio.[1]

Programas de intercâmbio[editar | editar código-fonte]

Os alunos têm a oportunidade de estudar numa universidade estrangeira ao abrigo dos programas de Erasmus, bem como de outros programas de intercâmbio. A Faculdade estabelece também outros programas de intercâmbio através de acordos bilaterais com escolas de países fora da Europa.

A Faculdade responsabiliza-se também pelo apoio académico e pela integração dos mais de 400 alunos estrangeiros que a Faculdade de Economia recebe por ano, sendo desenvolvidas para isso várias actividades, nomeadamente, um Welcome Meeting no início de cada semestre, para receber os novos alunos Erasmus, entre outros encontros sociais e culturais.

Acreditações[editar | editar código-fonte]

A Faculdade de Economia é acreditada pela EQUIS (European Quality Improvement System, atribuída pela European Foundation for Management Development, EFMD).[5] O programa The Lisbon MBA é acreditada pela AMBA (Association of MBAs).[6] Em dezembro de 2007, a faculdade tornou-se membro do CEMS (Community of European Business Schools and International Companies), passando a integrar um clube exclusivo das melhores escolas de gestão e a oferecer um Mestrado em Gestão Internacional que ocupa o 1º lugar do ranking de mestrados pré-experiência do Financial Times – CEMS MIM (CEMS Master’s in International Management).[carece de fontes?]

Em 2010 recebeu a acreditação da AACSB (Association to Advance Collegiate Schools of Business)[7] , alcançando assim a "Triple Crown" que designa as escolas que detêm esta e as outras duas acreditações, a "EQUIS" e a "AMBA".

Referências

  1. a b c Faculdade de Economia da Nova reforça internacionalização - Expresso.pt aeiou.expresso.pt. Visitado em 30 de novembro de 2010.
  2. Católica SBE, Nova SBE e MIT lançam "Lisbon MBA" com objectivo de formar 330 gestores de topo - Educação - PUBLICO.PT publico.pt. Visitado em 30 de novembro de 2010.
  3. Faculdade de Economia e Gestão: Prémios e bolsas fe.unl.pt. Visitado em 30 de novembro de 2010.
  4. Faculdade de Economia e Gestão: Docentes fe.unl.pt. Visitado em 30 de novembro de 2010.
  5. EQUIS - the European Quality Improvement System efmd.org. Visitado em 30 de novembro de 2010.
  6. Association of MBAs: Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa - Accredited Programmes mbaworld.com. Visitado em 30 de novembro de 2010.
  7. AACSB - report: Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Economia datadirect.aacsb.edu. Visitado em 30 de novembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]