Festa nacional francesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Festa Nacional Francesa
Dia da Bastilha
Torre Eiffel nas comemorações do Dia da Bastilha, 2009.
Nome oficial La Fête Nationale
Outro(s) nome(s) Dia da Bastilha
14 de Julho
Tipo secular
Seguido por Cidadãos franceses
Data 14 de julho

A Festa nacional francesa ou Dia da Bastilha, é um feriado nacional francês celebrado anualmente a 14 de Julho (14 Juillet) em memória ao episódio histórico da Tomada da Bastilha, em 1789, quando teve início o caráter popular da Revolução Francesa. As comemorações deste feriado consistem em grandes celebrações e paradas militares por todo o país, com destaque para o desfile militar da Champs-Élysées de Paris, prestigiado pelo Presidente da República.

História[editar | editar código-fonte]

A atual Festa Nacional é um desenvolvimento da Festa da Federação (Fête de la Fédération), que já ocorreu primeiramente em 1790 em homenagem à determinação do povo francês durante os anos da Revolução. Este evento ocorreu no Campo de Marte, à época, distante do centro de Paris.[1] Aos poucos, celebrar a data tornou-se uma tradição política relacionada ao sentimento nacionalista vivido durante a chamada França moderna, a França do século XIX.

Num discurso do 14 de Julho de 1872, Léon Gambetta defendeu que sendo a Tomada da Bastilha a data mais significativa da Revolução, o povo deveria festejá-la anualmente. Porém, somente a partir de 1880 esta ideia foi levada a cabo. A Assembleia Nacional e o Senado, então, aprovaram o projeto de lei que previa o 14 de julho como Dia Nacional em detrimento do já deteriorado 4 de Agosto (antigo feriado monárquico que celebrava o fim do regime feudal). Em 6 de julho do mesmo ano a lei foi oficializada.

Festividades[editar | editar código-fonte]

Tradicionalmente a Festa nacional francesa é composta pelo desfile militar em Paris, as festas populares e o seu baile popular em cada localidade e o respectivo fogo de artifício.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Olivier Tosseri. O 14 de julho não comemora a queda da Bastilha. Visitado em 14 de julho de 2013.