Flame Trees

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Flame Trees"
Capa do Disco Now and Then
Single de Cold Chisel
do álbum Twentieth Century
Lançamento Agosto de 1984
Formato(s) Vinil
Gravação 1983
Gênero(s) Pub rock
Duração 3:33
Gravadora(s) WEA
Composição Steve Prestwich e Don Walker
Produção Mark Opitz

"Flame Trees" é uma canção australiana de pub rock da banda Cold Chisel do álbum de 1984 chamado Twentieth Century. É a música mais conhecida do grupo, e foi escrita pelo baterista Steve Prestwich e pelo organista Don Walker. A canção alcançou a posição de número 26 nas paradas Australianas.[1]

Composição[editar | editar código-fonte]

De acordo com o site da banda, a inspiração da música veio da juventude de Walker quando ele vivia em Grafton. A música já havia sido escrita em para baixo, por Prestwich. Ele disse, "Quando eu ouvi as letras, eu disse a ele, 'Cara, eu não acho que elas são legais para a música."[2]

A referência às árvores, “Flame Trees” advêm do festival anual de jacaranda que grafton é famosa, além da série de TV da BBC The Flame Trees of Thika, estrelando Hayley Mills, "uma chama antiga de sonhos líricos ".[3] [4] ) Todavia, Grafton é conhecida pela quantidade de uma ávore australiana chamada Brachychiton acerifolius[5] (também conhecida como Illawarra flame tree ou kurrajong).

O video da canção, filmado por Kimble Rendall[6] , foi rodado em Oberon, New South Wales.[7]

Letra[editar | editar código-fonte]

Segue a versão de Cold Chiesel:

Kids out driving Saturday afternoon pass me by

I'm just savouring familiar sights

We share some history, this town and I

And I can't stop that long forgotten feeling of her

Try to book a room to stay tonight

Number one is to find some friends to say "You're doing well

After all this time you boys look just the same"

Number two is the happy hour at one of two hotels

Settle in to play "Do you remember so and so?"

Number three is never say her name

Oh the flame trees will blind the weary driver

And there's nothing else could set fire to this town

There's no change, there's no pace

Everything within its place

Just makes it harder to believe that she won't be around

But Ah! Who needs that sentimental bullshit, anyway

Takes more than just a memory to make me cry

I'm happy just to sit here round a table with old friends

And see which one of us can tell the biggest lies

There's a girl falling in love near where the pianola stands

With her young local factory out-of-worker, holding hands

And I'm wondering if he'll go or if he'll stay

Do you remember, nothing stopped us on the field

In our day

Oh the flame trees will blind the weary driver

And there's nothing else could set fire to this town

There's no change, there's no pace

Everything within its place

Just makes it harder to believe that she won't be around

Oh the flame trees will blind the weary driver

And there's nothing else could set fire to this town There's no change, there's no pace

Everything within its place

Just makes it harder to believe that she won't be around

Créditos[editar | editar código-fonte]

Covers[editar | editar código-fonte]

"Flame Trees"
Capa do álbum de trilha sonoras de Little Fish
Single de Sarah Blasko
do álbum Little Fish Soundtrack
Lançamento 18 de março de 2006
Formato(s) Download
Gênero(s) Indie pop, Soft rock
Duração 5:23
Gravadora(s) Dew Process
Composição Steve Prestwich e Don Walker
Produção Jim Moginie & Wayne Connolly


Em 2005, no filme australiano Little Fish, a canção é executada pelo Sacred Heart School Choir de Cabramatta. As crianças ainda aparecem na cena do filme em que a canção é cantada e nos créditos finais. Essa versão foi lançada como single em 2006.

Don Walker falou sobre essa versão, "A children's choir like that, it can't miss; they'll break your heart no matter what they sing." Sobre a cena do filme, Walker disse, "uncomfortable to watch for anyone who's ever shared accommodation where heroin is part of the commerce."[8]

A cantora Sarah Blasko também regravou a música que foi lnaçada como single para internet no iTunes Music Store e foi incluída no álbum de tributos de 2007, Standing on the Outside: The Songs of Cold Chisel. A versão de Blasko ficou entre as Triple J Hottest 100 songs de 2005.

A canção apareceu no documentário "Choir of Hard Knocks", um coral de Melbourne composto por sem tetos da cidade.

Referências

  1. David Kent. Australian Chart Book 1970-1992. St Ives, New South Wales: Australian Chart Book, 1993. p. 72. ISBN 0646119176.
  2. Anthony O'Grady. Cold Chisel: The Pure Stuff. Crows Nest, New South Wales: Allen & Unwin, 2001. p. 265. ISBN 1865081965.
  3. Cold Chisel - Petrolheads. Visitado em 2006-01-09.
  4. Cold Chisel - History. Visitado em 2007-01-09.
  5. [1]
  6. Music Video Database entry on Kimble Rendall mvdbase.com. Visitado em 2008-01-10.
  7. Jimmy Barnes. Icons of Australian Music: Jimmy Barnes. Springwood, New South Wales: roving eye, 2008. p. 59. ISBN 9780980449501.
  8. Angus Fontaine. . "Walker on the Wild Side". The Bulletin (22 novembro 2005): p.65. Sydney, NSW: ACP Magazines.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]