Frank De Vol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Frank De Vol
Informação geral
Nome completo Frank Denny De Vol
Também conhecido(a) como De Vol
Nascimento 20 de setembro de 1911
Moundsville, Virgínia Ocidental
 Estados Unidos
Data de morte 27 de outubro de 1999 (88 anos)
Lafayette, Califórnia
 Estados Unidos
Gênero(s) Trilha sonora
Ocupação(ões) Compositor, ator
Período em atividade 19401999
Afiliação(ões) The Supremes, Nat King Cole, Ella Fitzgerald

Frank Denny De Vol ou também apenas De Vol (Moundsville, 20 de setembro de 1911Lafayette, Califórnia, 27 de outubro de 1999) foi um compositor estadunidense de trilhas sonoras e ator.

No Brasil tornou-se muito popular a peça "The Fuzz", composta originalmente para o filme "The Happening" e utilizada na abertura do Jornal Nacional.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1955, Frank DeVol inicia a primeira colaboração com Robert Aldrich no filme O Beijo Fatal (Kiss Me Deadly) (1955). Os filmes entre a colaboração com DeVol/Aldrich: Que Teria Acontecido a Baby Jane? (What Ever Happened to Baby Jane?) (1962), Doze Indomáveis Patifes (The Dirty Dozen) (1967), Golpe Baixo (The Longest Yard) (1974), Cidade dos Anjos (Hustle) (1975), Os Onze Implacáveis Meninos do Coro (The Choirboys) (1977), Desculpe, Onde fica o Farwest? (The Frisco Kid) (1979) e As Bonecas da Califórnia (…All the Marbles) (1981), o último filme de Robert Aldrich.



Ícone de esboço Este artigo sobre um compositor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.