Free Nelson Mandela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Free Nelson Mandela"
Canção de The Special A.K.A.]
do álbum In The Studio
Lançamento 1985
Gravação 1985
Gênero(s) rock'n roll
Duração 04:08
Composição Jerry Dammers
Faixas de 'In The Studio'
Último
Último
Night on the Tiles
(5)
War Crimes
(7)
Próximo
Próximo

Free Nelson Mandela (libertem Nelson Mandela, em livre tradução) é uma canção da banda inglesa The Special A.K.A., lançada no álbum In The Studio de 1985,[1] sendo a primeira a falar especificamente sobre Nelson Mandela, então um líder mundialmente pouco conhecido na luta contra o sistema segregacionista da África do Sul conhecido como apartheid, e que se encontrava preso.[2] Composta por Jerry Dammers, esta canção veio a se tornar um verdadeiro hino contra o apartheid[1]

Criação[editar | editar código-fonte]

A motivação para a música, segundo o compositor, originou-se depois que ele foi a um concerto em Londres contra o apartheid, no ano de 1983; aquilo lhe deu a inspiração para fazer algo que lembrasse de Mandela.[1]

"Peguei um folheto que dizia que os sapatos que ele tinha na prisão eram pequenos demais para seus pés. Então eu coloquei isto na letra", lembra Dammers, para quem o impacto alcançado foi uma surpresa.[2]

Feita gravação, os promotores da BBC Radio 1 gostaram da música, e catapultaram sua divulgação, o que foi algo bastante importante na época, pois o rock não era um gênero que alcançava as rádios, mais afeitas aos punk, tecno e outros modismos.[2]

Impacto[editar | editar código-fonte]

Embora a situação tenha mudado completamente, no início da década de 1980 ainda não havia uma consciência geral sobre a importância de Mandela; depois que foi lançada a música foi sucesso em todo o mundo, sendo cantada nos eventos esportivos em que a África do Sul participava, constrangendo o regime, e era entoada nos comícios do Congresso Nacional Africano (CNA), então uma instituição de resistência ao regime de segregação,[1] a quem a então primeira-ministra britânica, Margaret Thatcher, qualificara como "organização terrorista".[2]

Na África do Sul era cantada durante as partidas de futebol, esporte preferido pelos negros; e foi oficialmente proibida no país sua execução.[2]

O sucesso da música levou à realização de vários shows, com a aproximação do filho do líder do CNA no exílio Oliver Tambo - Dali Tambo - até a realização de um grande evento anti-apartheid em Clapham Common em 1986, com a presença de 250 mil pessoas, culminando no concerto The Nelson Mandela 70th Birthday Tribute em 1988, no Estádio de Wembley e, dois anos depois, em 1990, à libertação de Mandela.[2]

Referências

  1. a b c d Dylan Jones (6/12/2013). How 'Free Nelson Mandela' changed the world GQ Magazine. Visitado em 12/2/2014.
  2. a b c d e f Dave Simpson (9 de dezembro de 2013). Jerry Dammers: how I made Free Nelson Mandela The Guardian. Visitado em 12/2/2014.