Gibson Flying V

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Michael Schenker tocando com uma Gibson Flying V.

A Gibson Flying V, ou V Factor, é um modelo de guitarra fabricada pela Gibson em 1958.

Origens[editar | editar código-fonte]

O primeiro protótipo desta guitarra foi feito em 1957. Ela, junto com a Futura, X-Plorer e a Moderne, iniciaram uma linha da guitarras modernistas desenhadas pelo então presidente da corporação, Ted McCarty. Estas guitarras vieram com o propósito de dar uma cara mais futurista à Gibson, mas elas inicialmente não vingaram. Depois do seu lançamento, em 1958, a linha foi interrompida em 1959.

No meio dos anos 60, guitarristas como Albert King, Lonnie Mack, Dave Davies, Cadu Hermeto e Jimi Hendrix, na procura de um visual mais arrojado e um som mais poderoso, começaram a usar Flying Vs. O interesse fez com que a Gibson pensasse em relançar o modelo.

E em 1967 ela de fato relançou o modelo, melhorando seu modelo com um escudo maior e mais bonito e trocando a ponte original, que tinha as cordas inseridas pela parte de trás do equipamento, pela ponte tradicional da Gibson. Alguns modelos eram fabricados com um trêmolo; este modelo é agora o padrão para a Flying V ou, como a Gibson agora a chama, V Factor.

Outros fabricantes[editar | editar código-fonte]

Jackson Flying V de Randy Rhoads.

Muitas outras marcas de instrumentos copiaram este modelo, muitas adicionando o seu "toque pessoal" para evitar qualquer complicação com a Gibson. Junto com os outros modelos que a Jackson fabricou a que se destaca é a personalizada para Randy Rhoads em 1981. Esta foi a primeira guitarra fabricada pela Jackson e ficou conhecida como "Concorde", por ter pontas assimétricas e pontiagudas, levemente curvadas, e corpo menor do que as fabricadas pela Gibson.Diz a lenda que Rhoads se inspirou nela, após viajar em uma aeronave Concorde, na turne de Blizzard of Ozz na Inglaaterra. Seguindo o modelo de Rhoads, a Jackson fabricou outra guitarra para o guitarrista do Ratt, Robbin Crosby e a fabricou com o nome de King V. Também foi fabricada uma guitarra para o guitarrista do Def Leppard, Phil Collen, denominada Jackson PC1, no formato "dinky". Outros modelos de guitarras em V são os modelos B.C. Rich Kerry King V, Jr. V, e Draco. Alguns outros fabricantes de guitarras em V são Dean, Cort, Antares e Ibanez.

V Bass[editar | editar código-fonte]

Em 1981, a Gibson fabricou um baixo na versão Flying V de 4 cordas. Somente 375 foram produzidos, muitos deles pretos e alguns em alpine white, silverburst ou transparent blue. Os fabricantes Dean e Epiphone também fazem modelos de V Bass.

Há pelo menos dois baixistas que usam o V Bass: Murdoc Niccals do Gorillaz e Stefan Olsdal do Placebo.

Ícone de esboço Este artigo sobre um Instrumento musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.