Gilbert & George

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gilbert & George (ou Gilbert and George)1 2 3 4 é uma dupla de artistas britânicos composto por Gilbert Prousch (San Martin de Tor, Itália, 17 de setembro de 1943) e George Passmore (Plymouth, Reino Unido, 8 de janeiro de 1942), que desenvolvem o seu trabalho de arte conceptual, performance e body art, sendo famosos principalmente por exercerem «esculturas vivas». O seu trabalho teve uma influência significativa sobre o grupo denominado Young British Artists.

Conheceram-se enquanto estudantes na escola de arte St. Martin's de Londres, e desde 1968 vivem juntos e fazem o seu trabalho profissional como duo artístico. Uma das suas primeiras realizações foi The Singing Sculpture (A escultura que canta, 1969), na qual o par de artistas dançava e cantava Underneath the Arches, um êxito musical da década de 1930. Desde então têm conseguido obter uma sólida reputação como esculturas vivas, convertendo-se a si mesmos em obras de arte, expostas durante diversos intervalos de tempo para contemplação do público. Em geral costumam aparecer impecavelmente vestidos com fato e gravata, adotando diversas posturas em que permanecem imóveis, embora por vezes também se movam ou leiam algum texto, e por vezes apareçam em montagens o instalações de diversa índole.

Além da sua faceta «escultórica», Gilbert & George também realizam obras pictóricas, colagens e fotomontagens, onde muitas vezes se representam a si mesmos, junto a diversos elementos da sua companhia mais próxima, e fazendo referências à cultura urbana e com uma forte componente reivindicativa, abordando temas como o sexo, questões raciais, a morte e a SIDA, a religião ou a política, criticando o governo britânico e o poder estabelecido. Nesse sentido, a sua série mais prolífica e ambiciosa foi Jack Freak Pictures, onde têm presença constante as cores vermelha, branca e azul da bandeira britânica.

Gilbert & George têm exposto em alguns dos melhores museus e galerias do mundo, como o Stedelijk van Abbemuseum de Eindhoven (1980), a Hayward Gallery de Londres (1987), a Tate Modern (2007), etc. Participaram em diversas ocasiões na Documenta de Kassel (nos 5, 6 e 7), e em 2005 representaram o Reino Unido na Bienal de Veneza. Em 1986 foram premiados com o Prémio Turner.

Gilbert e George há muito tempo fizeram a sua casa e oficina em Spitalfields.5

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bonham-Carter, David. Atlas ilustrado del arte contemporáneo. [S.l.]: Susaeta, Madrid (ed.), 2009. ISBN 978-84-677-1629-0

Referências

  1. Guggenheim Collection: Biography
  2. Encyclopaedia Britannica: Gilbert and George
  3. The Oxford history of the twentieth century. [S.l.]: Oxford University Press, 1998. p. 442. ISBN 9780198204282
  4. documenta Archiv: Gilbert Prousch
  5. Gilbert & George: The Complete Pictures, Rudi Fuchs (Tate Publishing, 2007) ISBN 978-1-85437-681-7