Golpe de Estado de 12 de Dezembro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Golpe de Estado de 12 de dezembro (Hangul: 12.12 군사반란; Hanja: 12.12 軍事叛亂) ou Insurreição militar de 12.12 foi um golpe de estado militar que ocorreu a 12 de dezembro de 1979 na Coreia do Sul.

O tenente general do exército da República da Coreia, Chun Doo-hwan, comandante do Comando de Defesa e Segurança,[1] [2] atuando sem a autorização do presidente Choi Kyu-ha, ordenou a detenção do general Jeong Seung-hwa, Supremo Chefe de Estado do Exército sul-coreano, acusando-o de participação no assassinato do presidente Park Chung Hee. Isso originou um sangrento tiroteio no Quartel General do Exército e Ministro da Defesa. Na manhã seguinte, Chun e seus companheiros graduados na décima classe da Academia Militar, como o general Roh Tae-woo, comandante general da 9ª Divisão de Infantaria, e o general Jeong Ho-yong estavam responsáveis pelas forças armadas da Coreia. Chun foi apoiado no Golpe de Estado e na posterior consolidação do poder pelo poderoso grupo privado de oficiais chamado Hanahoe.

O Golpe de Estado de 12 de Dezembro e o Golpe de Estado de 17 de Maio motivaram o término da Quarta República da Coreia do Sul, dando lugar à Quinta República da Coreia do Sul.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. 기무사 ‘37년 소격동시대’ 마감… 과천 이전 (em coreano) news.donga.com (23 de setembro de 2009). Página visitada em 5 de novembro de 2013.
  2. 예문 검색결과 (총 1개중 1 - 1) (em coreano) alldic.nate.com. Página visitada em 23 de setembro de 2009.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Don Oberdorfer, The Two Koreas (Addison-Wesley, Reading, Mass, 1997, ISBN 0-201-40927-5, p. 121)
  • Young, James V. Eye on Korea: An insider account of Korean-American Relations. (Texas A&M University Press, College Station, TX) 2003. ISBN 978-1585442621