Grande Rio Artificial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esquema geral do projeto
Imagem em cor falsa do reservatório Grand Omar Mukhtar. A água é mostrada em azul escuro e a vegetação em vermelho
Transporte de tubagens durante a construção da obra

O Grande Rio Artificial da Líbia é uma rede das tubagens que distribui água retirada de aquíferos fósseis pelo deserto do Saara. Cobre aproximadamente 2 000 000 km² na parte oriental do Deserto do Saara. É considerado por alguns como um dos maiores projetos de engenharia já realizado, pois é o maior projeto de irrigação jamais feito[1] . O ex-líder Muammar Gaddafi chamou-lhe "oitava maravilha do mundo."[2]

Consiste em mais de 1300 poços, a maioria deles de mais de 500 metros de profundidade, fornece 6 500 000 m³ de água doce por dia às cidades de Trípoli, Benghasi, Sirte e outras. O custo total do projeto é estimado em mais de 25000 milhões de dólares. Durante anos absorveu metade do orçamento do estado líbio.

O aquífero de onde provém a água é conhecido como Sistema Aquífero de Arenito Núbio, e suas origens são anteriores à última era do gelo, sem reposição atual. Contém aproximadamente 150 000 km³ de água subterrânea. É o maior aquífero de água fóssil do mundo, isto é, a maior reserva de água subterrânea não reabastecida por outras fontes.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Líbia é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.