Hegelianos de direita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hegelianos de direita é o nome dado a um grupo de estudantes e jovens professores da universidade Humboldt de Berlim formado após a morte de Georg Hegel, em 1837.1

Os hegelianos de Direita, de forte apologia ao conservadorismo, expandiram o conceito de estatismo e entendiam que as séries de evoluções dialéticas históricas tinham sido completadas, e que a sociedade da Prússia, como ela existia, era a culminação de todo o desenvolvimento social para a época. A maioria elogiou o Estado prussiano, por fornecer um extenso sistema de serviços civis, boas universidades, industrialização, e alta empregabilidade. Entrando assim em conflito com os hegelianos de esquerda que acreditavam que ainda haveria mudanças dialéticas mais extensas para acontecer,1 e que aquela sociedade estava longe da perfeição e ainda continha focos de pobreza, que no Governo tinha lugar para a censura, e os não luteranos sofriam com a discriminação religiosa.

O Estado é absolutamente racional ... e tem o direito supremo sobre o indivíduo, cujo dever supremo é de ser um membro do Estado.2

Philosophy of Right, "The State", p. 258

Filósofos hegelianos de direita incluem:

  • Johann Philipp Gabler
  • Hermann Friedrich Wilhelm Hinrichs
  • Karl Daub
  • Heinrich Leo

Referências

  1. a b Dallmayr, Fred. . "The Discourse of Modernity: Hegel and Habermas". JSTOR: The Journal of Philosophy, Vol. 84, No. 11, (1987 ), pp. 682-692.
  2. Cf. Hegel, Georg H. W. 1821. Philosophy of Right. Trad. S. W. Dyde, 2008. Cosimo, Google Print, p. 133


Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.