Inigo Jones

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Retrato de Inigo Jones, por van Dyck
Nascimento 15 de julho de 1573
Londres
Morte 21 de junho de 1652 (78 anos)
Londres
Obras notáveis Queen's House, Wilton House, Covent Garden

Inigo Jones (Londres, 15 de julho de 1573Londres, 21 de junho de 1652) é reconhecido como o primeiro arquiteto inglês. Ele também fez valiosas contribuições para a cenografia e vestuário teatral.

Pouco se sabe sobre os primeiros anos de Jones, exceto ter nascido nas vizinhanças de Smithfield, na parte central de Londres, ser filho de um alfaiate católico [1] e ter sido batizado na igreja de São Bartolomeu Menor. Mas no final do século XVI, ele foi o primeiro inglês a estudar arquitetura na Itália, fazendo duas visitas a esse país. A primeira (1598 – 1603) provavelmente foi patrocinada por Roger Manners. A segunda (1613 – 1614) encontrou Inigo na companhia do Earl de Arundel. Ele foi influenciado pelo embaixador Henry Wotton a comprar uma cópia dos trabalhos de Andrea Palladio, que certamente foi sua maior influência.

As obras mais conhecidas de Inigo Jones são a Queen's House, em Greenwich e A Casa de Banquetes de Whitehall (1619), parte da modernização do Palace of Whitehall, que também inclui tetos pintados por Peter Paul Rubens. John Webb, genro de Jones assessorou-o nesses projetos.

The Banqueting House em Greenwich.

Outro projeto em que esteve envolvido foi Covent Garden. Foi comissionado para construir um quarteirão residencial em volta de uma piazza italiana, que deveria incluir uma igreja e não custar muito caro. Pouco resta da igreja situada a oeste da praça.

Tanto quanto sua arquitetura, Jones foi grande também na cenografia teatral. Desenhou vestuário para Ben Jonson. Jones também introduziu cenários móveis e o arco do proscénio no teatro inglês.

Após a queda do rei Carlos I, Jones desenhou uma capela católica para Somerset House, a pedido da rainha Mary, o que lhe trouxe muitos problemas com os protestantes, e sua carreira realmente terminou com a guerra civil de 1642, passando seus últimos dias afastado. Foi enterrado na igreja de São Bento. John Denham e Christopher Wren o sucederam como arquitetos reais.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hart, Vaughan. Art and Magic in the Court of the Stuarts. London, Routledge, 1994.
  • Leapman, Michael. Inigo: The Troubled Life of Inigo Jones, Architect of the English Renaissance. London, Headline Book Publishing, 2003.

Referências

  1. seu pai também se chamava Inigo, nome incomum na época e talvez corruptela de Ignatius - Leapman, p. 14.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) arquiteto(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.