Inimigo do povo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O termo inimigo do povo é uma designação fluida dos adversários políticos ou classe social do grupo que utiliza o termo. O termo implica que os "inimigos" em questão estão agindo contra a sociedade como um todo. É similar à noção de "inimigo do Estado". Se originou no tempo dos romanos como no latim: hostis publicus, geralmente traduzido como "inimigo público"; e foi usado pela primeira vez na Revolução Francesa para descrever os inimigos do regime e para apoiar o Terror.

O termo "inimigo do povo" em sua forma tem sido usado durante séculos na literatura ("Um Inimigo do Povo", a peça de Henrik Ibsen, 1882). Atualmente, esse forma é usada principalmente como uma referência a terminologia soviética.[1]

A origem da palavra está no Direito Romano, com o conceito de "hostis publacae", literalmente "inimigo público", uma acusação referida na lei para punir a destruição violenta, igualando ao soldado inimigo que luta contra a república com armas em mãos. Com o mesmo intuito que foi usado na Revolução Francesa e nas repressões de Stalin.

A necessidade de intensificar a luta contra os "inimigos do povo" foi um dos fundamentos da tese de Stalin, no qual este era parte da luta de classes na forma de construção do comunismo.

Referências

  1. . Benedikt Sarnov,Our Soviet Newspeak: A Short Encyclopedia of Real Socialism., Moscow: 2002, ISBN 5-85646-059-6 (Наш советский новояз. Маленькая энциклопедия реального социализма.)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Não comunista:

Bibliografia[editar | editar código-fonte]