Jan van Heurne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Johannes Heurnius (1453-1601)

Johannes Heurnius (Jan van Heurne; 4 de Fevereiro de 1543Utrecht, 11 de agosto de 1601) foi um médico e filósofo natural holandês.

Vida[editar | editar código-fonte]

Ele nasceu em Utrecht, e estudou em Lovaina e Paris. Ele foi para a Universidade de Pádua para estudar tendo como professor o grande Girolamo Fabrizio (1537-1619), 1 e graduou-se em Medicina aí mesmo em 1566, tendo sido examinado por Petrus Ramus e Fabricius.2

Ele escreveu sobre o Grande Cometa de 1577; nessa época ele era médico da cidade de Utrecht. Em 1581 ele se tornou professor de medicina da Universidade de Leiden.3 Ele já tinha boa reputação e amistosos contatos com eruditos humanistas; e foi indicado para o posto de Gerardus Bontius (1538-1588), um dos primeiros médicos da faculdade.4

Ele foi pioneiro no ensino da medicina de cabeceira, e teve muito crédito pelos seus métodos.5 De Padua ele ensinou não apenas anatomia na tradição de Andreas Vesalius, mas demonstrações anatômicas e trabalhos clínicos práticos.1 Contudo, não está claro se a proposta feita em 1591 por Heurnius e Bontius de implementar o ensino prático nos modelos criados em Pádua foram aceitos oficialmente. 4 O médico Otto Heurnius era seu filho; as idéias de Heurnius sobre os métodos de ensino foram completamente transmitidas por Otto Heurnius, Franciscus Sylvius, Govert Bidloo e Herman Boerhaave.1 Depois da morte do seu pai, Otto reuniu as suas aulas, e publicou sob o título Opera Omnia, abrangendo medicina tanto na teoria como disciplina prática.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c George Newman, Interpreters of Nature (1968), pp. 79–80;Google Books.
  2. Mathematics Genealogy page. Genealogy.math.ndsu.nodak.edu. Retrieved on 2012-04-16.
  3. Tabitta van Nouhuys, The Age of Two-Faced Janus: the comets of 1577 and 1618 and the decline of the Aristotelian world view in the Netherlands (1998), pp. 189–200; Google Books.
  4. a b Kathryn Murphy and Richard Todd, "A man very well studyed": new contexts for Thomas Browne (2008), pp. 54–5; Google Books.
  5. The growth of medicine from the earliest times to about 1800. Archive.org. Retrieved on 2012-04-16.