Joaquim Gomes de Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Joaquim Gomes de Sousa, conhecido como Sousinha, (Itapecuru-Mirim, 15 de fevereiro de 1829Londres, 1 de julho de 1864) foi um político e matemático brasileiro.

Filho de Ignácio José gomes de Sousa e Antonia Carneiro de Brito e Sousa.

Sousinha como era popularmente conhecido na sua terra natal, foi um dos pioneiros no estudo da matemática no Brasil. Nas palavras do Professor J. Leite Lopes, trata-se do “primeiro vulto matemático do Brasil – e talvez o maior até hoje”. Seu primeiro contato com as ciências aconteceu na faculdade de Medicina, onde ingressou aos 15 anos.

Em 1854, realiza sua primeira viagem de estudos à Europa e reside em Londres. Em 1855 viaja a Paris, onde apresenta à Academia de Ciências três memórias originais: uma sobre a determinação de funções incógnitas sob o sinal de integral definida, outra sobre um teorema de cálculo integral e uma terceira sobre a teoria da propagação do som. Nesse mesmo ano matricula-se na Faculdade de Medicina de Paris, obtendo o grau de doutor em 1856.

Foi deputado geral pelo Maranhão no fim década de 1850 e início da seguinte.

Cabe-lhe, sem contestação, o título de primeiro físico-matemático brasileiro, pois foi aos problemas da física que ele aplicou o seu vasto e profundo domínio do instrumento matemático.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Resoluções das Equações Numéricas (1850)
  • Recuel de Memoires d’Analise Mathematiques (1857)
  • Dissertação Sobre o Modo de Indicar os Novos Astros sem auxílio de Observações Diretas (1858)
  • Dissertação do modo de indagar novos astros sem o auxílio de observações directas (1848)
  • Anthologie universelle (1859)
  • Mélanges de calcul intégral (1882)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.