Rio Itapecuru

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Itapecuru
Comprimento 1.500 km
Foz baía de São José
Área da bacia 54.027 km²
Afluentes
principais
rios Alpercatas, Corrente, Pucumã, Santo Amaro, Itapecuruzinho, Peritoró, Tapuia, Pirapemas, Gameleira, Codó, Timbiras e Coroata
País(es)  Brasil

O rio Itapecuru, possui aproximadamente 1.500 km de extensão, o rio nasce no sul do estado brasileiro do Maranhão, corre para leste e deságua na baía de São José, no golfo Maranhense.

A largura do rio varia de 50 a 120 metros.

O Itapecuru abastece 75% da população de São Luís, além de outras cidades.

A bacia do Itapecuru[editar | editar código-fonte]

A bacia do rio Itapecuru se estende a leste do Maranhão, ocupando considerável área de sul a norte, em terrenos relativamente baixos e de suaves ondulações, totalizando aproximadamente 54.027 quilômetros quadrados. Constitui-se num divisor entre as bacias do Parnaíba, a leste, e a do Mearim, a oeste.

Seus principais afluentes são os rios Alpercatas, Corrente, Pucumã, Santo Amaro, Itapecuruzinho, Peritoró, Tapuio, Pirapemas, Gameleira, Codó, Timbiras e Coroatá.

Caracterização física[editar | editar código-fonte]

Conforme a SUDENE, Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste, o Itapecuru pode ser caracterizado fisicamente em 3 regiões: alto, médio e baixo. Dentre os principais fatores que determinam essa caracterização podemos citar: a rede de drenagem, o relevo da bacia e a navegabilidade.

Principais Afluentes[editar | editar código-fonte]

rios Alpercatas, Corrente, Pucumã, Santo Amaro, Itapecuruzinho, Peritoró, Tapuio, Pirapemas, Gameleira, Codó, Timbiras e Coroata

Alto Itapecuru[editar | editar código-fonte]

Vai da nascente no município de Mirador,onde é altamente preservado e resguardado pela Parque Estadual do Mirador, onde a COOPERMIRA, Cooperativa dos Técnicos em Proteção Ambiental do Parque Estadual do Mirador, exerce a responsabilidade de gerir esta Unidade com um trabalho de Fiscalização e Educação Ambiental, presidido pelo Sr. Laaércio Pereira de Araújo. Aqui predominam chapadões, chapadas e costas, com um relevo fortemente ondulado, atingindo altitudes de 350 metros nas serras do Itapecuru, Crueiras e Boa Vista. É uma região de difícil navegabilidade, sendo possível apenas em pequenas canoas até o seu mais importante afluente, o rio Alpercatas, em Colinas.

Médio Itapecuru[editar | editar código-fonte]

Localizado entre os municípios de Colinas e Caxias. Aqui prevalece o relevo de chapadas baixas, com ondulações de suave a forte, sendo a diferença de altitude da ordem de 60 metros.

Baixo Itapecuru[editar | editar código-fonte]

Estende-se de Caxias até a foz, localizada na baía de São José. Caracteriza-se por um relevo de suave a ondulado. É o trecho de maior navegabilidade que, porém, é prejudicada pela baixa declividade do terreno, o que acaba formando bancos de areia a partir de Itapecuru-Mirim até a foz.

Ícone de esboço Este artigo sobre Hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.