Chapada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chapada Diamantina, estado da Bahia, Brasil

Em geografia, chapada corresponde a uma área reta (plana) localizada no alto de serras.

No Brasil, existem na região Centro-Oeste. As chapadas do Centro-Oeste, como a dos Veadeiros em Goiás e dos Guimarães no Mato Grosso, são divisores de águas entre as Bacias Amazônicas, Platina, do rio São Francisco e do Tocantins. No Nordeste Oriental a Depressão Sertaneja e do rio São Francisco sofreram transgressão marinha, o que contribuiu para a presença de fósseis de répteis gigantescos na Chapada do Araripe e em jazidas de sal-gema (cloreto de sódio encontrado no subsolo). A maior chapada brasileira é a Chapada Diamantina.

No Norte do Brasil, em especial nos estados do Tocantins e Maranhão, há uma diversidade de chapada, que se traduz por uma faixa de terra arenosa, de solo quartzareno, muito propicio a erosão, sendo uma variedade do cerrado, também conhecida como carrasco. A Chapada tocantinense constitui-se de uma vegetação xerófita, seca, dura, grossa, de arvores de galhos retorcidos e casquentos,um tanto longe umas das outras. Essa formação vegetal estende-se por todo o Estado do Tocantins, na região de Araguaína, Babaçulândia, Filadélfia, Piraque, Ananas, Xambioá, Wanderlândia e outros municípios. Árvores da chapada tocantinense: cajueiro, cajuis, candeia, pequizeiro, tucum, mangaba, mirindiba. Fauna da chapada tocantinense: Ema, siriema, sofrê, gaviões, corujas, corujões, curicas, tatus, pebas, mambiras, tamanduás, onça pintada, gafanhotos, cascavel.

A chapada é usada como pasto na invernação pelos fazendeiros locais.

Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.