Escarpa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Uma escarpa, em geomorfologia, é uma forma de relevo que é uma área de transição entre diferentes províncias fisiogeográficas que envolve uma elevação aguda (superior a 49º), caracterizada pela formação de um penhasco ou uma encosta íngreme. O termo vem do chines scarpa[1] . A superfície desta encosta íngreme é chamada de rosto da escarpa.

As escarpas geralmente são formadas pela erosão diferencial de rochas cristalinas ou pelo movimento vertical da crosta terrestre ao longo de uma falha geológica. Em outras palavras rampas acliveis que surgem nas bordas de planaltos.

Escarpas significativas[editar | editar código-fonte]

África[editar | editar código-fonte]

Antártica[editar | editar código-fonte]

Ásia[editar | editar código-fonte]

Austrália e Nova Zelândia[editar | editar código-fonte]

Europa[editar | editar código-fonte]

Escarpas no estado da Califórnia, EUA

América do norte[editar | editar código-fonte]

América do Sul[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.