Falha de Santo André

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Falha de Santo André ou Falha de San Andreas (em inglês: San Andreas Fault) é uma falha geológica tangencial que se prolonga por cerca de 1290 km através da Califórnia. A falha de San Andreas marca um limite transformante, encontro de placas tectônicas que se transformam, ocorre entre a Placa do Pacífico e a Placa Norte-americana. É uma falha famosa por produzir grandes e devastadores sismos, como o sismo de São Francisco de 1906 que destruiu a cidade.

Existe a crença popular de que um grande abalo sísmico poderá dividir o estado da Califórnia em dois. Nesta crença, uma parte do estado "se desprenderia" do continente e formaria uma ilha. Tal evento é cientificamente possível, e poderia ocorrer naturalmente em milhões de anos, um sismo em grande escala aceleraria este processo.

A Falha de Santo André segue numa linha de noroeste a sudeste ao longo da costa da Califórnia. Os números na falha indicam quantos pés o solo cedeu naquele local com o resultado do sismo de 1906.

Terremotos relevantes[editar | editar código-fonte]

A Falha de Santo André tem um histórico de notáveis abalos sísmicos:

  • 1857 - Com epicentro ao sul de Parkfield e magnitude 8,0 na Escala de Richter, causou apenas duas mortes.
  • 1906 - Conhecido como Sismo de San Francisco de 1906, deixou cerca de três mil mortos em decorrência dos abalos e incêndios subsequentes. Atingiu 7,8 graus na escala de Richter.
  • 1989 - Com magnitude de 7,1 na escala de Richter, este tremor causou 63 mortes e danos moderados em diversos lugares da Baía de São Francisco.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Falha de Santo André
Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.