John Whitaker Straw

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde janeiro de 2014)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jack Straw

John Whitaker Straw (3 de agosto de 1943), conhecido como Jack Straw, é um político britânico do Partido Trabalhista. Foi ministro do Interior da Grã-Bretanha de 1997 a 2001. Desde 2001 é ministro dos negócios estrangeiros (relações exteriores) da Grã-Bretanha.

Ficou internacionalmente conhecido por ter intermediado a libertação do ex-ditador chileno Augusto Pinochet que tinha um pedido de prisão decretado devido a acusações de violações de direitos humanos. Ao intervir na libertação do ex-ditador, Straw foi severamente criticado por ONGs que defendem os direitos humanos.

No dia 6 de agosto assinou a liberdade do bandido que causou o maior assalto a trem do mundo Ronald Biggs.

Em fevereiro de 2015, foi suspenso pelo seu partido depois de ter sido filmado a oferecer os seus serviços em troca de dinheiro. Straw foi apanhado numa "armadilha" lançada por emissários de uma empresa chinesa que eram, na realidade, jornalistas do "The Daily Telegraph" e da cadeia de televisão "Channel 4". Os jornalistas gravaram com câmaras ocultas o político a explicar o que poderia fazer pela empresa chinesa utilizando os contactos e privilégios conseguidos graças aos anos de atividade política.[1]

Ícone de esboço Este artigo sobre política, partidos políticos ou um político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Ex-ministros britânicos suspensos por venderem influências.