Jonathan Wells

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Jonathan Wells
Nome completo John Corrigan Wells
Conhecido(a) por Defensor do Design inteligente
Nascimento 1942
Estados Unidos
Alma mater Universidade da Califórnia em Berkeley, Unification Theological Seminary, Universidade Yale
Ocupação autor
Magnum opus "Icons of Evolution"
Principais interesses Design inteligente
Religião Igreja da Unificação

John Corrigan "Jonathan" Wells (nascido em 1942) é um autor americano e advogado do design inteligente.[1] Wells se juntou à Igreja da Unificação em 1974, e subsequentemente escreveu que os ensinamentos do fundador da igreja, Sun Myung Moon, seus próprios estudos no Unification Theological Seminary e suas orações o convenceram a devotar sua vida a "destruir o Darwinismo": o termo Darwinismo é frequentemente usado pelos proponentes ateus, criacionistas e outras pessoas para se referir sobre a evolução.[2] [3] [4] Ele obteve um PhD em ciência da religião da Yale University em 1986, em seguida, tornou-se Diretor da organização de alcance inter-religioso da Igreja da Unificação, em Nova York. Em 1989 ele foi para a Universidade da Califórnia, em Berkeley, onde obteve um doutorado em biologia molecular e celular em 1994. Tornou-se membro de várias associações científicas e foi publicado em revistas acadêmicas.

Em seu livro Icons of Evolution: Science or Myth?, Wells disse que um número de exemplos utilizados para ilustrar livros de biologia eram exagerados, distorciam a verdade, ou eram patentemente falsos; ele disse que isso mostra que a evolução entra em conflito com a evidência, e assim manifestou-se contra o seu ensino na educação pública. [5] Alguns críticos(ateus) do livro Icons of Evolution (Ícones da Evolução) tem dito que Wells citou especialistas erroneamente como fontes e considerou pequenos problemas fora de contexto, baseando seu argumento em um silogismo defeituoso.[6] [7] As visões de Wells sobre a evolução foram rejeitadas pela maior parte da comunidade científica, que por coincidência se consiste em ateus.[4]

Mesmo com o seu livro levantando lacunas que o Evolucionismo não consegue sequer chegar perto de ter uma resposta convincente, ainda se continua ensinando sobre Evolução em "todas" escolas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Wells nasceu em Nova York em 1942 e cresceu em New Jersey, e foi educado como um cristão protestante.

Publicações[editar | editar código-fonte]

Artigos em jornais peer-reviewed[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Wells J (2004). Using Intelligent Design Theory to Guide Scientific Research (PDF). Página visitada em 2008-07-16.
  2. Icon 4 — Haeckel's Embryos (23 de novembro de 2006). Página visitada em 2013-04-30.
  3. Darwinism: Why I Went for a Second Ph.D. Jonathan Wells. As palavras da Família Wells
  4. a b "Como afirmei anteriormente, Johnson, Dembski, e seus associados têm assumido a tarefa de destruir o 'darwinismo', o 'naturalismo evolucionista', o'materialismo científico', o 'naturalismo metodológico', o 'naturalismo filosófico', e outros 'ismos' que eles usam como sinônimos para a evolução." Barbara Forrest’s Letter to Simon Blackburn Barbara Forrest. Março de 2000. Citado em Rebuttal to Reports by Opposing Expert Witnesses William A. Dembski. 14 de maio de 2005
  5. "Vários deles grosseiramente exageram ou distorcem a verdade, enquanto outros são claramente falsos. No entanto, eles se encontram, ano após ano, em quase todos os livros que lidam com a teoria da evolução, e que invariavelmente acompanham outros materiais promovendo essa teoria. Quando alguém aponta que os exemplos de livros didáticos deturpam os fatos, os darwinistas não se apressam em corrigi-los. Em vez disso, eles correm para defendê-los." citado em "Critics Rave Over Icons of Evolution: A Response to Published Reviews", Jonathan Wells, 12 de Junho de 2002, postado no Discovery Institute website. Acessado em 4 de maio de 2013.
  6. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas cbs
  7. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas CTH98

Ligações externas[editar | editar código-fonte]