Movimento do design inteligente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Parte de uma série de artigos sobre
Design inteligente
Um relógio de bolso do tipo savonette
Conceitos

Complexidade Irredutível
Complexidade especificada
Universo bem afinado
Designer inteligente
Realismo teísta
Criacionismo
Tedeísmo

Movimento
do design inteligente

Cronologia
Discovery Institute
Center for Science and Culture
Estratégia da cunha
Análise Crítica da Evolução
Ensine a Controvérsia
Design inteligente na política
Kitzmiller v. Dover Area School District

Reações

Judaísmo · Católica Romana
Organizações científicas

Portal do Criacionismo

O design inteligente ou Tedeísmo é um movimento de natureza filosófica e de implicações religiosas, que clama por amplas mudanças sociais, acadêmicas e políticas, derivadas a partir de conceitos do desenho inteligente. [1] [2] Entre suas principais atividades, estão a campanha para promover a conscientização pública desse conceito, o lobbying sobre legisladores para incluírem seu ensino em aulas de ciência do ensino médio do sistema público e ações legais, sejam para defenderem tal magistério ou para removerem barreiras que o impeçam.[3] [4] O movimento surgiu a partir de grupos anteriores dentro dos Estados Unidos, como o movimento fundamentalista cristão e o movimento evangélico da ciência criacionista[5] e é liderado por um pequeno número de defensores.[6] [7]

O principal objetivo do movimento do design inteligente é "derrotar o materialismo científico e seus destrutivos legados morais, culturais e políticos". Seus defensores acreditam que a sociedade sofreu "consequências culturais devastadoras" ao adotar o materialismo e que a ciência é a causa da decadência do materialismo porque busca somente explicações naturais. Eles defendem que a teoria da evolução implica que os humanos não possuem uma natureza espiritual, nenhum propósito moral e nenhum significado intrínseco. Os integrantes do movimento buscam "destruir [a] visão de mundo materialista" representada pela teoria da evolução em favor de "uma ciência consoante com convicções cristãs e teístas".[3]

Para alcançar seu objetivo de derrotar a visão de mundo materialista, defensores do design inteligente realizam duas abordagens de longo prazo. Ao lado da promoção do design inteligente, eles também buscam ensinar a controvérsia; descreditando a evolução, ao enfatizar o que eles consideram como falhas na teoria da evolução, ou divergências dentro da comunidade científica; e encorajam professores e estudantes a explorar alternativas alegadamente não-científicas à evolução, ou a analisar criticamente a evolução e a controvérsia ao redor de seu ensino.

Entretanto, a maior sociedade científica geral do mundo, a Associação Americana para o Avanço da Ciência, declarou que "não existe controvérsia significativa dentro da comunidade científica sobre a validade da evolução" e que "[a] evolução é dos princípios mais robustos e amplamente aceitos da ciência moderna"[8] . A decisão do julgamento de Dover, Kitzmiller v. Dover Area School District, na qual as alegações dos defensores do design inteligente foram consideradas por uma corte dos Estados Unidos da América, afirmou que "[a] evolução, incluindo a descendência comum e a seleção natural, é 'amplamente aceita' pela comunidade científica".[9] [10]

O Discovery Institute[11] é um think tank cristão conservador que lidera o movimento do design inteligente.[12] O Centro para Ciência e Cultura (CSC, em inglês) do instituto conta com a maioria dos principais defensores do design entre seus membros, notavelmente Phillip E. Johnson, que atua como seu assessor de programa. Johnson é o arquiteto das estratégias-chaves do movimento, a estratégia da cunha e a campanha Ensine a Controvérsia.

Os principais defensores do Discovery Institute representam o design inteligente como uma teoria científica revolucionária.[13] [14] [15] [16] A maioria esmagadora da comunidade científica,[10] representada, por exemplo, pela Associação Americana para o Avanço da Ciência,[17] a Academia Nacional de Ciências[18] e praticamente todas as organizações científicas profissionais firmemente rejeitam essas alegações e insistem em que o design inteligente não é uma ciência válida, apontando que seus defensores falharam em realizar verdadeiros programas de pesquisa científica.[10] Essas declarações levaram críticos do movimento a afirmarem que o design inteligente é meramente uma campanha de relações públicas e uma campanha política.[19]

Referências

  1. Creationism's Trojan Horse Forrest & Gross, p7
  2. Forrest, Barbara (8 May) (PDF), Understanding the Intelligent Design Creationist Movement: Its True Nature and Goals. A Position Paper from the Center for Inquiry, Office of Public Policy, Washington, D.C.: Center for Inquiry, Inc., acessado em 6 de agosto de 2007.
  3. a b Wedge Strategy Discovery Institute, 1999.
  4. Barbara Forrest. 2001. "The Wedge at Work: Intelligent Design Creationism and Its Critics
  5. "An Objective Observer Would Know that ID and Teaching About 'Gaps' and 'Problems' in Evolutionary Theory are Creationist, Religious Strategies that Evolved from Earlier Forms of Creationism: The concept of intelligent design (hereinafter "ID"), in its current form, came into existence after the Edwards case was decided in 1987. For the reasons that follow, we conclude that the religious nature of ID would be readily apparent to an objective observer, adult or child." (page 18) "...we find that ID's religious nature would be further evident to our objective observer because it directly involves a supernatural designer." (page 24) "A 'hypothetical reasonable observer,' adult or child, who is 'aware of the history and context of the community and forum' is also presumed to know that ID is a form of creationism. (page 31) "The evidence at trial demonstrates that ID is nothing less than the progeny of creationism." (page 31) Context Ruling, Kitzmiller v. Dover Area School District. Pages 17-35
  6. "Q. Has the Discovery Institute been a leader in the intelligent design movement? A. Yes, the Discovery Institute's Center for Science and Culture. Q. And are almost all of the individuals who are involved with the intelligent design movement associated with the Discovery Institute? A. All of the leaders are, yes." Barbara Forrest, 2005, testifying in the Kitzmiller v. Dover Area School District trial. Kitzmiller v. Dover Area School District Trial transcript: Day 6 (October 5), PM Session, Part 1.. The TalkOrigins Archive (2005). Página visitada em 2007-07-19.
    • "The Discovery Institute is the ideological and strategic backbone behind the eruption of skirmishes over science in school districts and state capitals across the country." In: Wilgoren, J. "Politicized Scholars Put Evolution on the Defensive" (PDF), The New York Times, 2005-08-21. Página visitada em 2007-07-19.
    Who is behind the ID movement?. Frequently Asked Questions About "Intelligent Design". American Civil Liberties Union (2005-09-16). Página visitada em 2007-07-20.
    • Kahn, JP. "The Evolution of George Gilder. The Author And Tech-Sector Guru Has A New Cause To Create Controversy With: Intelligent Design", The Boston Globe, 2005-07-27. Página visitada em 2007-07-19.
    Who's Who of Intelligent Design Proponents. Science & Religion Guide. Science & Theology News (November 2005). Página visitada em 2007-07-20. (PDF file from Discovery Institute).
    • "The engine behind the ID movement is the Discovery Institute." Attie, Alan D.; Elliot Sober, Ronald L. Numbers, Richard M. Amasino, Beth Cox4, Terese Berceau, Thomas Powell and Michael M. Cox (2006). Defending science education against intelligent design: a call to action. Journal of Clinical Investigation 116:1134–1138. doi:10.1172/JCI28449. A publication of the American Society for Clinical Investigation.. Página visitada em 2007-07-20.
  7. Science and Policy: Intelligent Design and Peer Review. American Association for the Advancement of Science (2007). Página visitada em 2007-07-19.
  8. AAAS Denounces Anti-Evolution Laws American Association for the Advancement of Science News, February 19 2006.
  9. Ruling, Kitzmiller v. Dover, page 70
  10. a b c Ruling, Kitzmiller v. Dover page 83
  11. Defending science education against intelligent design: a call to action Journal of Clinical Investigation 116:1134-1138 (2006). doi:10.1172/JCI28449. A publication of the American Society for Clinical Investigation.
  12. Patricia O’Connell Killen, a religion professor at Pacific Lutheran University in Tacoma whose work centers around the regional religious identity of the Pacific Northwest, recently wrote that "religiously inspired think tanks such as the conservative evangelical Discovery Institute" are part of the "religious landscape" of that area. [1]
  13. The Wedge Strategy Center for the Renewal of Science and Culture. 1998
  14. The Design Revolution: Answering the Toughest Questions about Intelligent Design William A. Dembski. Intervarsity Press, 2004.
  15. Why scientists dismiss 'intelligent design' Ker Than. MSNBC, September 23, 2005.
  16. Q&A: Darwin on Trial Margaret Talbot. The New Yorker, November 28, 2005.
  17. AAAS Board Resolution on Intelligent Design Theory American Association for the Advancement of Science.
  18. National Academy of Sciences, 1999 Science and Creationism: A View from the National Academy of Sciences, Second Edition
  19. DI's New Talking Point Ed Brayton. Dispatches from the Culture Wars, December 11, 2006.
Ícone de esboço Este artigo sobre Design é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.