Universo bem afinado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parte de uma série de artigos sobre
Design inteligente
Um relógio de bolso do tipo savonette
Conceitos

Complexidade Irredutível
Complexidade especificada
Universo bem afinado
Designer inteligente
Realismo teísta
Criacionismo
Tedeísmo

Movimento
do design inteligente

Cronologia
Discovery Institute
Center for Science and Culture
Estratégia da cunha
Análise Crítica da Evolução
Ensine a Controvérsia
Design inteligente na política
Kitzmiller v. Dover Area School District

Reações

Judaísmo · Católica Romana
Organizações científicas

Portal do Criacionismo

O Universo bem afinado é a idéia de que as condições que permitem a vida no Universo só podem acontecer quando certas constantes físicas universais tem seus valores dentro de um intervalo pequeno, tal que se qualquer uma de várias constantes fundamentais tivesse somente uma pequena diferença o Universo provavelmente não suportaria o estabelecimento e desenvolvimento da matéria, das estruturas astronômicas, da diversidade de elementos, ou da vida como entendida atualmente.[1]

Os argumentos relacionados ao conceito do universo bem afinado envolvem o princípio antrópico, que declara que qualquer teoria válida sobre o universo deve ser consistente com nossa existência como seres humanos neste tempo e locais particulares no Universos. Em outras palavras, mesmo que a probabilidade real do suportar vida inteligente seja bastante baixa, a probabilidade condicional de suportar vida inteligente, dada a nossa existência nele, é 1. Mesmo seu pudessem existir outros universos, menos "bem afinados" e portanto sem vida, não haveria ninguém neles para observá-los.

Premissas[editar | editar código-fonte]

A premissa da asserção do universo bem afinado é que uma pequena mudança em várias das aproximadamente 26 constantes físicas fundamentais adimensionais tornaria o universo radicalmente diferente: se, por exemplo, a força nuclear forte fosse 2% mais forte do que é (isto é, se a constante associada representando sua força for 2% maior), diprótons seriam estáveis e o hidrogênio se fundiria em diprótons em vez de deutério e hélio. Isto alteraria drasticamente a física das estrelas, e presumivelmente impediria o universo de desenvolver vida como ela é observada atualmente na Terra. Entretanto, muitas das 26 constantes descrevem as propriedades dos quarks instáveis strange, charmed, bottom e top e léptons mu e tau que parecem ter pouca participação no universo ou na estrutura da matéria.

Larry Abbott escreveu: "o pequeno valor da constante cosmológica está nos dizendo que uma relação notavelmente precisa e totalmente inesperada existe entre todos os parâmetros do Modelo Padrão da física de partículas, a constante cosmológica e uma física desconhecida." John Polkinghorne, seguindo Martin Rees, formula


Natureza das constantes[editar | editar código-fonte]

Significado de "universo"[editar | editar código-fonte]

Discussões sobre a existência de afinação[editar | editar código-fonte]

Possibilidades naturalísticas[editar | editar código-fonte]

Multiverso[editar | editar código-fonte]

Teoria do Universo Bolha[editar | editar código-fonte]

Projeto Alienígena[editar | editar código-fonte]

Contra-argumentos às hipóteses naturalistas[editar | editar código-fonte]

Opiniões religiosas[editar | editar código-fonte]

Design inteligente[editar | editar código-fonte]

Outras visões religiosas de criação[editar | editar código-fonte]

Contra-argumentos às visões religiosas[editar | editar código-fonte]

Argumentos bayesianos[editar | editar código-fonte]

Ficção e cultura popular[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mark Isaak (ed.) (2005). CI301: The Anthropic Principle Index to Creationist Claims. TalkOrigins Archive. Página visitada em 2007-10-31.