Grupo de pressão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um grupo de pressão ou lóbi (do inglês lobby) constitui um grupo organizado de pessoas que objetivam influir nas realidades econômicas e sociais, através de mecanismos não propriamente econômicos, tais como greves, boicotes, manifestações, apelos à opinião pública, intervenções políticas, entre outros, na definição do geógrafo Max Derruau, e cujos resultados dependem da solidariedade e coesão de seus integrantes.[1] [2]

Estudo feito em França, nos anos 1950, por J. Meynaud, mostrava que naquela época havia uma gama variada de grupos que iam desde os sindicatos operários, associação de doadores de sangue até uma confederação dos plantadores de beterraba.[1]








Formas de atuação[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Basicamente, há três tipos de atuação, que podem ser usadas simultaneamente:

  1. Lóbi direto (direct lobbying): consiste na apresentação directa da proposta defendida pelo lobbista ao grupo com poder de decisão, também designado de público-alvo do lóbi.
  2. Lóbi de topo (top lobbying ou grass top lobbying): consiste em atuar acima da esfera de decisão directa do grupo alvo, fazendo pressão sobre as chefias dos decisores.
  3. Lóbi de base (bottom lobbying, grassroot lobbying ou outside lobbying) consiste em divulgar um tema através dos meios de comunicação, de modo a criar uma pressão da opinião pública para que esse tema entre na agenda politica.

Referências

  1. a b Derruau, Max, «Livro Terceiro, 2ª parte: Os mecanismos e os sistemas econômicos - 2. Os mecanismos impostos por grupos econômicos: Grupos de pressão», Editorial Presença (Portugal) Martins Fontes (Brasil), Geografia Humana (1º vol.), 2ª, 502 p. (p.230), Lisboa (tradução: LOPES, Helena de Araújo; SAMPAIO, Carlos D'Almeida: maio de 1977
  2. Lampreia,J Martins,Lóbi: Ética Técnica e Aplicação, Texto Editores, 2005, ISBN 972-47-2915-X

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre política, partidos políticos ou um político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.