Fisiologismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fisiologismo é um tipo de relação de poder político em que ações políticas e decisões são tomadas em troca de favores[1] , favorecimentos e outros benefícios a interesses individuais, em detrimento do bem comum[2] . É um fenômeno que ocorre freqüentemente em Parlamentos, mas também no Executivo, e está estreitamente associado à corrupção política, uma vez que os partidos políticos fisiologistas apoiam qualquer governo - independente da coerência entre as ideologias ou planos programáticos - apenas para conseguir concessões deste em negociações delicadas.[3]

Notas e referências

  1. RESENDE, Enio. Cidadania: o remédio para as doenças culturais brasileiras. 2.ed. São Paulo: Summus, 1992.
  2. BORBA, Francisco da Silva. Dicionário Unesp do português contemporâneo.. São Paulo: Unesp, 2004.
  3. André Singer (29 de março de 2014). A Política Como Ela É (em português) Folha de S.Paulo. Página visitada em 29 de março de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre política, partidos políticos ou um político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.