Capitão-regente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Palácio dos Capitães-regentes de San Marino
O trono de um capitão-regente

Capitão-regente é a denominação do cargo de cada um dos líderes máximos do Poder Executivo da República de San Marino, cabendo a eles as funções de Chefes de estado e de Governo. A cada seis meses, em abril e outubro, são eleitos dois capitães-regentes pelo Legislativo entre seus membros.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros Capitães-regentes - Filippo da Sterpeto e Oddone Scarito - foram eleitos em 1243, ainda na condição de "Cônsules", inspirados nos cargos equivalentes da antiga República Romana. Somente em 1499, foi instituída a Reggenza, que corresponde ao cargo atual.

Atuais capitães-regentes de San Marino[editar | editar código-fonte]

Atualmente, os detentores deste cargo, eleitos para um mandato de outubro de 2012 a abril de 2013, são: Teodoro Lonfernini, do Partido Democrata Cristão, e Denise Bronzetti, do Partido dos Socialistas e Democratas.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre política, partidos políticos ou um político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.