Kassala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kassala
كسلا
Cassala
—  Cidade  —
Centro de Kassala para as Montanhas Taka (domos de granito), Sudão
Centro de Kassala para as Montanhas Taka (domos de granito), Sudão
Kassala está localizado em: Sudão
Kassala
Localização de Kassala no Sudão
15° 27' N 36° 24' E
País Sudão
Estado Kassala
População (2008)
 - Total 419 030

Kassala (em italiano Cassala, em árabe: كسلا, transliterado: Kasala) é a capital do estado homónimo de Kassala, no nordeste do Sudão. A sua população em 2008 era de 419.030 habitantes. É uma cidade e entreposto comercial famosa pelos seus jardins de árvores de fruto. No passado foi um entroncamento ferroviário. Contudo, até 2006 não existiam uma estação de caminhos-de-ferro operacional na cidade e muito do tráfego para e da cidade acabava por se perder. A localização de Kassala na importante estrada Cartum - Porto Sudão mantém a cidade como importante centro comercial.

História[editar | editar código-fonte]

A cidade foi originalmente criada como campo militar para os soldados otomanos do vice-rei egípcio Mehmet Ali em 1840, durante a sua ofensiva militar no Sudão. Em 1885, Kassala foi subsequentemente capturada pelos mahdistas. Em 1894, após a batalha de Kassala, os italianos tomaram a cidade. Em 1897, o reino de Itália devolveu Kassala ao reino do Egito. Em 1899, Kassala caiu sob o domínio do Sudão Anglo-Egípcio até à independência sudanesa, em 1956.

Em julho de 1940, durante a Campanha da África Oriental, forças italianas vindas da África Oriental Italiana forçaram uma pequena guarnição britânica a retirar-se de Kassala. Os italianos ocuparam então a cidade com uma unidade de brigada. Em meados de janeiro de 1941, retiraram-se e a guarnição britânica voltou à cidade.

Em 1956, o Sudão Anglo-Egípcio tornou-se na República do Sudão. Deste os anos 60 do século XX, a cidade tem sido destino de inúmeros refugiados etíopes e eritreus que fogem do conflito e guerra. Desde o início da Segunda Guerra Civil Sudanesa nos anos 80, tem sido igualmente refúgio de sudaneses deslocados internamente, fugindo aos conflitos nas montanhas de Nuba, no sul e no oeste do país. Cerca de 160.000 desses refugiados internos estão hoje nos arredores da cidade.

Estado Atual[editar | editar código-fonte]

A região de Kassala tem atualmente o dobro da taxa de mortalidade infantil da região do Darfur.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Kassala
Ícone de esboço Este artigo sobre o Sudão é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.