Língua butanesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Butanês (རྫོང་ཁ་)
Outros nomes: Dzonga
Falado em: Butão
Total de falantes: Primeira língua: 130,000
Segunda língua: ~470,000
Família: Sino-tibetana
 Tibeto-burmesa
  Himalaia
   Butanês
Regulado por: sem regulador oficial
Códigos de língua
ISO 639-1: dz
ISO 639-2: dzo (B) dzo (T)

O butanês ou dzonga (རྫོང་ཁ་, transl.: rjong-kha) é a língua nacional do Reino do Butão. A palavra dzonga significa a língua (kha) falada nas dzong ou jong, fortalezas monásticas estabelecidas fora do Butão pelo líder Shabdrung Ngawang Namgyel no século XVII.

Relações[editar | editar código-fonte]

O butanês possui uma relação com o tibetano, tal como o cantonês está relacionado ao mandarim. Apesar das variedades faladas não serem inteligíveis, elas partilham, de uma maneira extensa, uma língua literária comum, bem como também a preservam como língua clássica usadas em funções religiosas. No Butão essa língua sagrada preservada é chamada Chöke (ཆོས་སྐད་).

Lingüisticamente, o butanês é uma língua bodíchica meridional pertencente ao grupo proposto das línguas tibeto-burmesas, um ramo do grupo das línguas sino-tibetanas. A língua dzongkha é intimamente relacionada ao siquimês, a língua nacional do reino predecessor de Siquim; e a outras línguas butanesas como o cho-cha-na-ca (Wylie: khyod ca nga ca kha), brokpa (me rag sag steng 'brog skad), brokkat (dur gyi 'brog skad), e o laka (la ka). O tibetano moderno é uma língua bodíchica central e assim pertence a diferentes sub-grupos.

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

A língua butanesa e seus dialetos são a língua nativa de oito distritos ocidentais do Butão (viz. Phodrang, Punakha, Thimphu, Gasa, Paro, Ha, Dagana, e Chukha). Há também alguns falantes encontrados próximo à cidade indiana de Kalimpong, que já foi parte do Butão e hoje pertence à província de Bengala Ocidental. O estudo do dzongkha é obrigatório em todas as escolas do Butão, tendo o papel de língua franca nos distritos do sul e do leste, onde não é língua nativa.

O butanês raramente é falado fora do Butão e arredores. No entanto, o filme butanês de 2003 Viajantes e Mágicos é inteiramente nesse idioma.

Alfabeto[editar | editar código-fonte]

O dzonga é normalmente escrito com a variante butanesa do escrita tibetana, que por sua vez se origina no alfabeto Devanagari. É conhecida como joyi (mgyogs yig) e Joshum (mgyogs tshugs ma). Os livros no idioma são geralmente impressos com fontes ucan desenvolvidas para imprimir tipos gráficos do silabário tibetano.

O alfabeto é silábico com 30 consoantes com a vogal "a" associada a cada consoante. Quando a consoante for outra, há quatro sinais diacríticos a serem apostos à consoante para isso (sons - e, i, o, u).

Há 90 símbolos para conjuntos de consoantes (também com a vogal "a" associada). Usam também os diacríticos das vogais e, i, o, u.

As sílabas são separadas por pontos.

Microsoft[editar | editar código-fonte]

Em Outubro de 2005, uma decisão interna da Microsoft baniu o termo "dzonga" de todas as companhias de softwares e materiais promocionais, substitutindo pelo termo "tibeto-butanês" em seu lugar. Isso foi feito a pedido do governo chinês, que alega que o nome "dzonga" implica uma associação com o Dalai Lama, e conseqüentemente, com o movimento pela independência do Tibete.1 2 Os butaneses, que nunca estiveram sob as leis do Dalai Lama, mesmo que reverenciem o 14º Dalai Lama,3 ficaram perplexos com a decisão.4 Lingüistas sustentam que a palavra "dzongkha" não possui nenhuma associação particular com o Dalai Lama.1

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • van Driem, George L, with the collaboration of Karma Tshering of Gaselô. Dzongkha. Leiden: Research School CNWS, School of Asian, African, and Amerindian Studies, 1998. ISBN 90-5789-002-X (CNWS publications Languages of the Greater Himalayan Region, 1566-1970 ; vol. 1) - A language textbook with three audio compact disks.
  • Dzongkha Development Commission. The New Dzongkha Grammar (rdzong kha'i brda gzhung gsar pa). Thimphu: Dzongkha Development Commission, 1999.
  • Dzongkha Development Commission. Dzongkha Rabsel Lamzang (rdzong kha rab gsal lam bzang). Thimphu: Dzongkha Development Commission, 1990.
  • Dzongkha Development Authority. English-Dzongkha Dictionary (ཨིང་ལིཤ་རྫོང་ཁ་ཤན་སྦྱར་ཚིག་མཛོད།). Thimphu: Dzongkha Development Authority, Ministry of Education, 2005. ISBN 99966335

Ligações externas[editar | editar código-fonte]