Mânio Aquílio (cônsul em 129 a.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mânio Aquílio (em latim, Manius Aquillius) foi um político e militar da República Romana.

Aquílio pertencia à gens Aquilia, uma das famílias mais antigas da República. Foi eleito cônsul em 129 a.C. junto a Caio Semprônio Tuditano. Aquílio finalizou a guerra que enfrentava Roma com Aristônico, o filho de Eumenes II de Pérgamo, e que fora praticamente finalizada pelo seu predecessor, Marco Perperna. Aquílio cedeu a região da Frígia a Mitrídates V Evergetes, alegando o seu bom comportamento para com Roma durante a guerra, ainda que seja mais provável que esta cessão fosse devida a um substancioso suborno do rei pôntico ao senador.

Ao seu regresso a Roma, Aquílio foi acusado de malversação por P. Lêntulo, e, apesar da múltiplas provas que demonstravam a sua culpabilidade, foi absolto provavelmente após o suborno do jurado.[1] Após o juízo, Mânio Aquílio foi honrado com um triunfo; porém, este não se celebrou até 126 a.C.[2]

Mânio Aquílio, teve um filho, também chamado Mânio Aquílio, que foi partidário de Caio Mário e lutou junto a ele durante a Guerra Címbria.

Referências

  1. Floro ii. 20; Justino xxxvi. 4; Veleio Patérculo ii 4; Cícero de Nat. Deor ii 5, Div. in Caecil. 21; Apiano, B. C. i. 22
  2. Fasti
Precedido por:
Caio Cláudio Pulcro e Marco Perperna
Cônsul da República Romana com Caio Semprônio Tuditano
129 a.C.
Sucedido por:
Cneu Octávio e Tito Ânio Rufo