Maher al-Assad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maher al-Assad
ماهر الاسد
Maher Assad
Nascimento 8 de dezembro de 1967 (47 anos)
Damasco
País  Síria
Força Coat of arms of Syria.svg Exército Sírio
Anos em serviço 1988 - presente
Hierarquia EgyptianArmyInsignia-BrigadierGeneral.svg General de brigada[1]
Comandos Guarda Republicana
4ª Divisão Blindada
Batalhas/Guerras Guerra Civil Síria
Relações Hafez al-Assad (pai)
Bushra al-Assad (irmã)
Bassel al-Assad (irmão)
Bashar al-Assad (irmão)
Majd al-Assad (irmão)

Maher al-Assad (em árabe: ماهر الأسد, nascido em 8 de dezembro de 1967) é o irmão do presidente sírio Bashar al-Assad, e o comandante da Guarda Republicana e da Quarta Divisão Blindada - a elite do Exército, que, juntamente com a polícia secreta da Síria, formam o núcleo das forças de segurança do país.[2] [3] Ele faz parte do círculo íntimo de Bashar e é considerado por alguns como o segundo homem mais poderoso da Síria, abaixo apenas do presidente.[4]

Nascido dois anos após a tomada do poder por seu pai, Hafez al-Assad, ele estudou engenharia mecânica na Universidade de Damasco antes de escolher a carreira militar.[5]

Após a morte em um acidente de carro de seu irmão Bassel al-Assad, o favorito para suceder Hafez al-Assad, foi mencionado como um possível sucessor. Finalmente seu irmão Bashar é escolhido. Maher al-Assad é membro do Comitê Central do Partido Baath sírio e um conselheiro próximo do irmão.[5]

Desde que eclodiu, em 2011, no país uma violenta guerra civil para derrubar o regime da família Assad, Maher e suas tropas estiveram presentes nas maiores batalhas do conflito, sendo responsáveis por algumas importantes vitórias no campo de batalha.[6] Contudo, ele também foi acusado de tomar parte em violentas repressões de movimentos pró-democracia no país.[7] [8] Para ativistas dentro e fora da Síria, Maher al-Assad se comporta como "um criminoso de guerra", sendo ele e suas forças diversas vezes acusadas de cometer várias atrocidades durante o conflito.[9] Segundo informações de um jornal saudita, Maher teria perdido uma das pernas em um atentado, em Damasco, em agosto de 2012.[10] Desde então, suas aparições públicas, que já eram muito raras, se tornaram nulas.[10] Seu atual paradeiro e papel dentro da luta na Síria permanece desconhecido.[10]

Referências

  1. Weiss, Michael. "My interview with a defected Syrian soldier; plus, more leaked Syrian documents". Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  2. (24) "COUNCIL IMPLEMENTING DECISION 2011/302/CFSP of 23 May 2011 implementing Decision 2011/273/CFSP concerning restrictive measures against Syria". Official Journal of the European Union L136/91.
  3. "Syria's military: what does Assad have?", Reuters, 6 de abril de 2011. Página visitada em 5 May 2011.
  4. Syria 101: 4 attributes of Assad's authoritarian regime, The Assad family - Ariel Zirulnick
  5. a b (August 2000) "Maher Assad: brother of Syrian President Bashar Al Assad". Middle East Intelligence Bulletin 2 (7).
  6. Kennedy, Elizabeth. "In unending turmoil, Syria's Assad turns to family". Página visitada em 21 de junho de 2011.
  7. "Syria: Is mystery gunman President Bashar Assad's brother, Maher?". Página visitada em 21 de junho de 2011.
  8. Macleod, Hugh. "Seeing Syria through the sniper's sights", 29 de julho de 2011.
  9. "Blocking Property of Certain Persons With Respect to Human Rights Abuses in Syria" 76 (85). Federal Register.
  10. a b c Avi Issacharoff. "Report: Assad's brother 'fighting for his life,' month after Damascus bomb attack", 14 de agosto de 2012. Página visitada em 4 de março de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]