Marco Fábio Buteo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Marco Fábio Buteo (em latim Marcus Fabius Buteo; morto circa 210 a.C.) foi um político romano do século III a.C. Ocupou o cargo de cônsul e o de censor, e em 216 a.C., sendo o ex-censor de maior idade ainda vivo, foi designado ditador romano, legendo senatui, com o propósito específico de cobrir as vacantes que se produziram no Senado romano após a batalha de Canas.

Foi proposto para o cargo pelo cônsul Caio Terêncio Varrão e, com Marco Júnio Pera, foi o único caso no que dois ditadores ocupassem o cargo simultaneamente. Renunciou ao cargo imediatamente após ter cumprido o seu cometido: revisar as listagens dos censores e nomear novos membros para o Senado.

Morreu entre 210 a.C. e 209 a.C., datas que se estimam baseando-se em que o censor Públio Semprônio Tuditano escolheu por essa época a Quinto Fábio Máximo como príncipe do senado.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências